REDENÇÃO QUÂNTICA

Em uma aula antológica através do instrumento da Cosmologia e Física Quântica, o Rabino Avraham Chachamovits traz grandes ensinamentos sobre a Redenção de Pêssach: o arquétipo de todas as redenções. Um mar de conhecimentos científicos converge para a Era Messiânica, mostrando assim que a ciência pode e deve ser um instrumento de revelação da luz de D-us no mundo. Esta convergência entre Torá e ciência é de fato trazida a níveis muito elevados, e de duas formas particulares: no vídeo-aula, os temas são científicos e se movem em direção ao espiritual. E no texto inédito incluído (no formato PDF) de mesmo título da aula, os temas são espirituais e se movem em direção ao científico. O “pacote” oferece então uma das aulas mais importantes, profundas, e complexas já oferecidas pelo Rabino Avraham – literalmente promovendo mudanças de paradigma sobre a realidade atual e o futuro, quando “A glória do S‑nhor se revelará, e toda a carne [ou seja, através dos nossos sentidos físicos] juntamente a verá” (Isaías 40:5), quando o homem verá o grau “espiritual do físico”.

Gravado em 21 de Nissan 5770 (07/04/2010)

Inclui texto em PDF: “Redenção Quântica”

tzedakah

PÊSSACH MÍSTICO

A festa de Pêssach celebra ao êxodo milagroso do Povo Judeu do cativeiro do Egito. Com a “mão forte”, D-us liberou e formou Seu povo para que este pudesse receber a Torá santa. A riqueza de simbolismo revelado e místico desta festa é incompreensível. Os mestres da Torá trazem explicações milenares de todos os níveis para elucidar o momento dramático, espetacular e inusitado pelo qual o Povo de Israel passou. Nesta aula avançada e baseada na Cabalá do mestre maior, o Ari”zal,, o Rabino Avraham Chachamovits explica com grande profundidade e lucidez aspectos extraordinários do Sêder de Pêssach. Certamente, estas revelações de luz apressam a vinda do único e verdadeiro Mashiach, e que isto seja em breve amém.

PALAVRAS CHAVES: Sêder (“Ordem”) de Pêssach, símbolos na Keará (“a bandeja”), Matsá/Matsót, poder Divino de limitar, estrutura da realidade, tsurah (“forma”) e chomêr (“substância”), limitação provém do homêr, a tsurah de um astro é a sua alma, homêr é a combinação dos elementos que forma este astro, olamót (“mundos espirituais”), considerações profundas sobre a pluraridade deste mundo de Asiyah (“ação”), sefirah/sefirót, Orót (“luzes”) e Kêlim (“recipientes”), midá/midót (“características da personalidade/caráter”), a tendência da midá é se expandir sem limites, a tendência da luz é se difundir sem limites, a criação depende da restrição das luzes espirituais, a natureza das orót e dos Kelim, o que significa retificação?, “cooperação emocional” entre as midót, maturidade e os “sistemas maduros”, a natureza dos mundos espirituais e seus habitantes depende das orót e os kelim, o Nome Divino Shak-dai, a keará do Sêder, tsimtsúm (“restrição da luz”), a missão de missão revelar a luz oculta de D-us, as matzót são os kelim para “receber” as luzes, as luzes precisa mser canalizadas através dos recipientes, nossa mente precisa restringir/retificar nossos desejos.

tzedakah

MASSÊI

PALAVRAS CHAVES: Netsutsêi Kedusha (“Fagulhas Divindas”), ato da criação, luz de Tohu (“Caos”), sefirót, inter-inclusão, shevirát ha-kelim (“quebra dos recipientes”), arbah olamót/qutro mundos espirituais, a origem e vitalidade dos domínios da impureza/klipót, revelando o divino, elevação das fagulhas caídas, extrair (“birúr”), Olám HaTohu e Olam HaTikun, lógica divina, duas categorias de klipót, mitsvót e Mashiach, retificações da alma animal e do corpo, a mistura do bem e do mal, 40 anos no deserto, jornadas espirituais.

tzedakah

MATOT

PALAVRAS CHAVES: Purificação de utensílios idólatras, lei da atração magnética, objetos pessoais usados, força de kavanót/intenção, linguagem mística, a regência de D-us, vermelho é a cor de guevurá (“severidade”), branco é a cor de chéssed (“bondade”), a raiz de tudo é o bem, a teshuvá é um fogo, adoçamento dos juízos, oferecimentos no altar do Templo sagrado, transformação espiritual, jejuns, entusiasmo no serviço a D-us purifica.

tzedakah

PINCHAS

PALAVRAS CHAVES: Seguindo os atributos Divinos, Chéssed (“Bondade”), Guevurá (“Severidade”), blocos fundamentais da realidade, combinação de atributos, inter-inclusão, desequilíbrio sefirótico/psíquico, passagem por testes, ausência de Nêstach, oportunidades para fazer o certo, forças espirituais antagônicas, bondade retificada, a providência Divina e as chances de retificação, tecnologia espiritual, tsimtsúm, manchas na alma, lutas espirituais interiores, as sefirót coordenam a realidade, ressurreição dos mortos, corpos translúcidos, era de Mashiach, um tempo de conexão com D-us.

tzedakah

BALAK

PALAVRAS CHAVES: A jumenta de Bila’am, revelação e missão angelical, nomes dos anjos, cuidado com nomes de D-us, livro do anjo Raziel, Adam, consciência constrita, anjo Rafael, anjo Gavriel, classes de anjos, Serafim, anjo em forma compreensível, vestimentas mundanas, Nahar Dinur/Rio de Fogo, a mikvê, crescimento espiritual.

tzedakah

CHUKAT

PALAVRAS CHAVES:  a parah adumah/vaca vermelha, ahavat israel/amor ao próximo, queda de consciência, morte, cinco letras de terminação em Hebraico, guevurót, estados de severidade, 50 portais de Binah, remoção de impurezas, adoçamento/mitúk hadínin.

tzedakah