5 pensamentos sobre “VAYECHI

  1. Shalom Mestre, Equipe e Alunos!

    Eis uma aula 100% esclarecedora sobre o que é a Cabalá VERDADEIRA, muito abrangente e esclarecedora, didática e objetiva onde o Mestre também se dirige aos Bnei Noach. Humildemente, eu diria que é uma aula para se oferecer a quem flerta por vontade própria com o assunto.

    Tudo de bom, saúde ao Mestre e a todos,
    Alex

  2. Shalom Rabino Avraham,

    Escutando esta aula reforço em mim o sentimento de reverência perante as halachót, pois não existe Cabalá sem halachá, por outro lado a mera observância sem Cabalá fica privada de sentido e essência da Torá. Como tudo na vida que tem valor é precioso e somente conquistado através de grande esforço, mais ainda será no que se refere a aproximar-se de D-us, que trata-se da missão na vida de todo ser humano.

    Compreendi da aula que existe um preço para estudar Cabalá e atingir a meta de torna-se sensível à espiritualidade, este preço é aceitar o jugo divino. O ser humano com seu lado negativo, que existe desde sempre, tenta comercializar tudo e todos, e com a Torá não foi diferente. Tirando proveito da natural curiosidade humana forma criados “centros” que se dizem cabalísticos, e vendem para as pessoas algo comercial, deturpado e que visa apenas iludir as pessoas e ganhar dinheiro. Pois estes próprios “líderes místicos” não seguem nada do que a Torá fala, e costuma-se também afastar Cabalá de Torá propositadamente. Como ensinado na aula, Cabalá é um dos níveis interpretativos da Torá e é totalmente subordinado às mitsvót, logo não faz sentido ensinar algo sem levar em conta suas premissas básicas.

    Como o senhor já explicou em diversas aulas, existe um ideia comumente difundida no mundo, talvez reforçada a partir do iluminismo, de que tudo pode ser alcançado através da razão, mas isto não é verdade. Se assim fosse as pessoas intelectualmente inteligentes seriam as únicas a chegaram até D-us, já que de acordo com este pensamento até D-us estaria ao alcance da razão. Porém como ensinado, D-us não é alcançado apenas pelo intelecto, pois ele está infinitamente acima deste. Para chegar até a Fonte de tudo somente pelos meios que Ele próprio forneceu e permitiu utilizar, meios estes que incluem a totalidade da vida da pessoa, isto é, pensamentos, falas e ações retificados. Além do que a inteligência por si só não tem um valor moral intrínseco, pois em geral trata-se de uma ferramenta dada como um presente por D-us ao homem, e seu valor reside na forma como é usada, nas intenções e objetivos de seu detentor. Por tudo isso o senhor afirma que não é possível aprender cabalá através de um livro apenas.

    Por outro lado, devido ao nível enfraquecido desta geração, faz-se necessária uma maior divulgação destes ensinamentos até então ocultos por parte de quem os vivencia de forma kasher, como é o caso do senhor, pois é o que é capaz de dar força para as pessoas bem intencionadas aproximarem-se e sentirem D-us. A Cabalá e a chassidut podem ser fonte de grandes alegrias para as pessoas que vivem na escuridão e diminuir assim um pouco o poder das kelipót, emulando a Presença Divina um pouco mais.

    Desejo saúde e felicidades ao senhor e a família.

    Shabat Shalom, Moshe

  3. Shalom Rabino Avraham e amigos. Permita-me tecer um breve e humilde comentário acerca da presente Aula.

    Graças a D-us temos encontrado o caminho para retificação sob o cuidado do Rabino Avraham. Quanto aprendizado nosso Mestre nos concede acerca da retificação através do cumprimento das Mitzvot, da Lei de D-us, das boas ações e da persistência em fazer a vontade de Hashem. Da consistência e constância de se ligar a D-us. Pois esses são os pontos necessários para o preparo dos recipientes para que possam receber a Luz Divina.

    Certamente essa transformação gradativa, de retificação verdadeira, que só a Torá pode fazer, nos protege de tantas armadilhas que o mundo secular e hostil proporcionam com seus caminhos milagrosos e rápidos para satisfazer todo tipo de egoísmo que hoje impera na maioria das pessoas. Como por exemplo, cursos de Cabalá ministrados por pessoas que não têm ligação com D-us, com a Torá e o Povo Santo, ensinos profanos de livros, revistas, seitas, etc. Por isso, há tanta distorção da verdade, por causa dessas ilusões do outro lado que com toda espécie de engano e charlatanismo, iludem as pessoas; que como o Mestre cita: ” O resultado disso tem sido, escutem bem: a corrupção da consciência mundial sobre a própria legitimidade da Cabalá “, que D-us não permita.

    Por fim aprendemos a respeito da importância de fazer nosso Avodat Hashem (trabalho espiritual) com alegria no coração, ou seja, com vontade, entusiasmo, alegria de fazer a vontade de D-us, e assim, quem sabe poderemos ter, se D-us quiser, a Shechiná, a presença de D-us em nossas vidas.
    Agradeço ao Rabino Avraham e aos amigos pelo precioso aprendizado e pela oportunidade de fazer este humilde comentário. Peço perdão por algum equívoco que possa ter cometido.

    Desejo saúde com uma vida longa e doce ao Sr. Mestre!

    Respeitosamente,
    Robson Cleber Garcia da Silva

  4. Shalom Rabino Avraham, boa noite,

    Permita-me abordar o assunto da Parashá Vayechi, com um breve comentário.
    Na Parashá Vayechi o mestre Rabino Avraham ensina de forma brilhante o assunto Cabalá.
    Aprendo aqui como é impossível se estudar Cabalá separado dos ensinamentos da Torá. Os dois estão intimamente ligados e aprendemos Cabalá junto com as Leis Universais da Torá.
    Na Cabalá verdadeira, vamos aprender a meditação das letras e palavras hebraicas que libera uma verdadeira Luz Divina a ser recebida pelo um recipiente adequado. Um recipiente adequado seria um ser humano observante das Leis Espirituais e portanto purificado para conseguir se conectar com D-us.
    A Cabalá verdadeira representa a Sabedoria íntima de D-us, algo muito profundo e sagrado e devemos se ligar diretamente com D-us sem auxílio algum de forças intermediárias, inferiores e impuras.
    O Rabino Avraham alerta acerca da proibição do estudo da Cabalá Maasid ( Prática ), pelo grande Cabalista o Arizal, porque não há mais o Templo Sagrado e sem disponibilidade das cinzas da pará adumá ( vaca vermelha ) para purificação das pessoas do B’nei Israel, sem um estado de pureza, fica perigoso o uso dessa Luz Divina para qualquer pessoa.

    Finalmente o Rav explica que não basta comprar um livro qualquer de Cabalá, escrito por alguém não praticante da Lei Judaica e depois pensar que vai aprender Cabalá, fazer uso das suas forças espirituais. Não existem “remédio” rápido e simples para problemas criados ao longo da vida, graves erros na vida, transgressões das Leis da Torá. A “cura” é lenta e progressiva, se D-us quiser…
    Tudo de bom,
    Francisco Sousa

  5. Shalom, rabino,

    Muito me tocou o trecho: “a verdadeira Cabalá demanda obrigatoriamente uma vida virtuosa, continua e aceitação do Jugo Divino”.

    E se entendi minimamente, o verdadeiro recebimento só acontece numa vida efetiva de fé, humildade e tzedakah.

    Muito obrigado.

    Shalom!

    Gustavo

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s