7 pensamentos sobre “VAYECHI

  1. Shalom Mestre, Equipe e Alunos!

    Eis uma aula 100% esclarecedora sobre o que é a Cabalá VERDADEIRA, muito abrangente e esclarecedora, didática e objetiva onde o Mestre também se dirige aos Bnei Noach. Humildemente, eu diria que é uma aula para se oferecer a quem flerta por vontade própria com o assunto.

    Tudo de bom, saúde ao Mestre e a todos,
    Alex

  2. Shalom Rabino Avraham,

    Escutando esta aula reforço em mim o sentimento de reverência perante as halachót, pois não existe Cabalá sem halachá, por outro lado a mera observância sem Cabalá fica privada de sentido e essência da Torá. Como tudo na vida que tem valor é precioso e somente conquistado através de grande esforço, mais ainda será no que se refere a aproximar-se de D-us, que trata-se da missão na vida de todo ser humano.

    Compreendi da aula que existe um preço para estudar Cabalá e atingir a meta de torna-se sensível à espiritualidade, este preço é aceitar o jugo divino. O ser humano com seu lado negativo, que existe desde sempre, tenta comercializar tudo e todos, e com a Torá não foi diferente. Tirando proveito da natural curiosidade humana forma criados “centros” que se dizem cabalísticos, e vendem para as pessoas algo comercial, deturpado e que visa apenas iludir as pessoas e ganhar dinheiro. Pois estes próprios “líderes místicos” não seguem nada do que a Torá fala, e costuma-se também afastar Cabalá de Torá propositadamente. Como ensinado na aula, Cabalá é um dos níveis interpretativos da Torá e é totalmente subordinado às mitsvót, logo não faz sentido ensinar algo sem levar em conta suas premissas básicas.

    Como o senhor já explicou em diversas aulas, existe um ideia comumente difundida no mundo, talvez reforçada a partir do iluminismo, de que tudo pode ser alcançado através da razão, mas isto não é verdade. Se assim fosse as pessoas intelectualmente inteligentes seriam as únicas a chegaram até D-us, já que de acordo com este pensamento até D-us estaria ao alcance da razão. Porém como ensinado, D-us não é alcançado apenas pelo intelecto, pois ele está infinitamente acima deste. Para chegar até a Fonte de tudo somente pelos meios que Ele próprio forneceu e permitiu utilizar, meios estes que incluem a totalidade da vida da pessoa, isto é, pensamentos, falas e ações retificados. Além do que a inteligência por si só não tem um valor moral intrínseco, pois em geral trata-se de uma ferramenta dada como um presente por D-us ao homem, e seu valor reside na forma como é usada, nas intenções e objetivos de seu detentor. Por tudo isso o senhor afirma que não é possível aprender cabalá através de um livro apenas.

    Por outro lado, devido ao nível enfraquecido desta geração, faz-se necessária uma maior divulgação destes ensinamentos até então ocultos por parte de quem os vivencia de forma kasher, como é o caso do senhor, pois é o que é capaz de dar força para as pessoas bem intencionadas aproximarem-se e sentirem D-us. A Cabalá e a chassidut podem ser fonte de grandes alegrias para as pessoas que vivem na escuridão e diminuir assim um pouco o poder das kelipót, emulando a Presença Divina um pouco mais.

    Desejo saúde e felicidades ao senhor e a família.

    Shabat Shalom, Moshe

  3. Shalom Rabino Avraham e amigos. Permita-me tecer um breve e humilde comentário acerca da presente Aula.

    Graças a D-us temos encontrado o caminho para retificação sob o cuidado do Rabino Avraham. Quanto aprendizado nosso Mestre nos concede acerca da retificação através do cumprimento das Mitzvot, da Lei de D-us, das boas ações e da persistência em fazer a vontade de Hashem. Da consistência e constância de se ligar a D-us. Pois esses são os pontos necessários para o preparo dos recipientes para que possam receber a Luz Divina.

    Certamente essa transformação gradativa, de retificação verdadeira, que só a Torá pode fazer, nos protege de tantas armadilhas que o mundo secular e hostil proporcionam com seus caminhos milagrosos e rápidos para satisfazer todo tipo de egoísmo que hoje impera na maioria das pessoas. Como por exemplo, cursos de Cabalá ministrados por pessoas que não têm ligação com D-us, com a Torá e o Povo Santo, ensinos profanos de livros, revistas, seitas, etc. Por isso, há tanta distorção da verdade, por causa dessas ilusões do outro lado que com toda espécie de engano e charlatanismo, iludem as pessoas; que como o Mestre cita: ” O resultado disso tem sido, escutem bem: a corrupção da consciência mundial sobre a própria legitimidade da Cabalá “, que D-us não permita.

    Por fim aprendemos a respeito da importância de fazer nosso Avodat Hashem (trabalho espiritual) com alegria no coração, ou seja, com vontade, entusiasmo, alegria de fazer a vontade de D-us, e assim, quem sabe poderemos ter, se D-us quiser, a Shechiná, a presença de D-us em nossas vidas.
    Agradeço ao Rabino Avraham e aos amigos pelo precioso aprendizado e pela oportunidade de fazer este humilde comentário. Peço perdão por algum equívoco que possa ter cometido.

    Desejo saúde com uma vida longa e doce ao Sr. Mestre!

    Respeitosamente,
    Robson Cleber Garcia da Silva

  4. Shalom Rabino Avraham, boa noite,

    Permita-me abordar o assunto da Parashá Vayechi, com um breve comentário.
    Na Parashá Vayechi o mestre Rabino Avraham ensina de forma brilhante o assunto Cabalá.
    Aprendo aqui como é impossível se estudar Cabalá separado dos ensinamentos da Torá. Os dois estão intimamente ligados e aprendemos Cabalá junto com as Leis Universais da Torá.
    Na Cabalá verdadeira, vamos aprender a meditação das letras e palavras hebraicas que libera uma verdadeira Luz Divina a ser recebida pelo um recipiente adequado. Um recipiente adequado seria um ser humano observante das Leis Espirituais e portanto purificado para conseguir se conectar com D-us.
    A Cabalá verdadeira representa a Sabedoria íntima de D-us, algo muito profundo e sagrado e devemos se ligar diretamente com D-us sem auxílio algum de forças intermediárias, inferiores e impuras.
    O Rabino Avraham alerta acerca da proibição do estudo da Cabalá Maasid ( Prática ), pelo grande Cabalista o Arizal, porque não há mais o Templo Sagrado e sem disponibilidade das cinzas da pará adumá ( vaca vermelha ) para purificação das pessoas do B’nei Israel, sem um estado de pureza, fica perigoso o uso dessa Luz Divina para qualquer pessoa.

    Finalmente o Rav explica que não basta comprar um livro qualquer de Cabalá, escrito por alguém não praticante da Lei Judaica e depois pensar que vai aprender Cabalá, fazer uso das suas forças espirituais. Não existem “remédio” rápido e simples para problemas criados ao longo da vida, graves erros na vida, transgressões das Leis da Torá. A “cura” é lenta e progressiva, se D-us quiser…
    Tudo de bom,
    Francisco Sousa

  5. Shalom, rabino,

    Muito me tocou o trecho: “a verdadeira Cabalá demanda obrigatoriamente uma vida virtuosa, continua e aceitação do Jugo Divino”.

    E se entendi minimamente, o verdadeiro recebimento só acontece numa vida efetiva de fé, humildade e tzedakah.

    Muito obrigado.

    Shalom!

    Gustavo

  6. Shalom Mestre,

    Nesta preciosa aula aprendi grandes lições sobre o que de fato é a verdadeira Cabalá casher e o seu propósito que é para explicar e reforçar as razões de se observar e cumprir os mandamentos Divinos da Torá.
    A Cabalá “imbuí a pessoa com a compreensão dos segredos das leis espirituais que governam a alma” assim explica o Mestre. A partir dessas citações podemos observar a importancia do estudo da santa Cabalá com a orientação rabinica para o nosso crescimento e compreensão de assuntos espirituais complexos, que sem a revelação que a Luz da Cabalá permite seria impossível compreendermos as razões de inúmeros preceitos Divinos. Além disso entendo que o papel da Cabalá permite revelar conceitos espirituais profundos que ajudam no meu crescimento e que sem a ajuda de um Mestre como o Rabino seriam impossíveis de serem compreendidos na minha ignorância.
    Entendo que não tem como dissociar a Cabalá da Torá e mitsvot, é impossível compreendermos sem de fato estaremos alinhados com um comportamento adequados, como exemplifica o Mestre na aula, temos que ter um receptor adequado para que essa Luz da Torá possa de fato brilhar em nossas almas ou seu efeito será nulo, temos a obrigação de retificar nossa alma para que possamos nos desenvolver e ascender a níveis maiores de consciência e assim ajudarmos o povo judeu em sua função de ser Luz para as nações, ajudando na retificação do mundo e dessa forma apressar a vinda do único e verdadeiro Maschiach, que seja em breve se D’us quiser.
    Obrigado por mais essa aula tão preciosa e reveladora.

    Tudo de bom.

    Thiago

  7. Shalom Rabino Avraham a amigos que frequentam este espaço santo de Torá. Permita-me fazer um humilde comentário acerca da presente aula.

    Em meu entendimento esta é mais uma aula pilar para aqueles que desejam em seus corações de fato aprender a Torá e mais especificamente a sua parte mística, a Cabalá.

    Aprendi nesta aula que, o mais importante é saber qual a motivação de quem pretende estudar Cabalá e também de qual fonte receberá este aprendizado. Se a motivação de estudar Cabalá for atingir objetivos do ego exacerbado da pessoa, se for para conseguir intentos pessoais, ou porque pensa ser mais uma modalidade de misticismo disponível em qualquer lugar, com certeza não empreenderá êxito em estudar em fontes verdadeiras que são os Mestres, Rabinos que vivem uma vida de Torá em toda sua totalidade e autoridade verdadeiras. Pelo contrário, serão vítimas de algozes charlatões que existem aos montes e que não sabem nem vivem nada de Torá e muito menos de Cabalá.
    Portanto, não existe o ensino de Cabalá dissociado de uma vida de estudo e ações segundo a Lei de D-us, a Torá, que certamente deverá passar pelo crivo e ensino de um Rabino, um Mestre, como o que temos aqui no Beitarizal o Rabino Avraham Chachamovits.

    Outro ponto importante é que, o aprendiz de Cabalá, deverá ter um “recipiente” (seu caráter) apropriado para receber os ensinos da Cabalá por seu Mestre. No caso, a principal característica desse recipiente deve ser justamente a humildade de receber este ensino santo e viver uma vida de retificação de seu caráter constante, baseada nas Leis de D-us pertinentes ao seu grupo; as 613 Leis da Torá para os Bnei Israel (judeus) e as Sete Leis dos Bnei Noach (os não judeus pertencentes às nações que desejam viver uma vida alinhada com a Torá).

    Além disso, há de se viver uma vida de estudos de Torá Kasher, de Cabalá Kasher, sob supervisão de um Mestre e com dedicação em cumprimento de suas Leis, as Mitsvot, uma vida com atos de bondade, Tzedaká, e consistente estudo de Torá, que moldará cada vez mais o recipiente do aluno e permitirá alcançar elevação de sua consciência espiritual, conectando-se cada vez mais com Hashem, tornando-se um agente do bem para a harmonia do mundo que vivemos bem como sua retificação e assim, contribuir para a vinda do Único e verdadeiro Mashiach, que em meu humilde entendimento, deveria ser a motivação de uma pessoa para o estudo de Cabalá.

    Agradeço ao Rabino Avraham por mais esta aula imprescindível àqueles que realmente desejam se tornar recipientes aptos ao recebimento da Torá Mística, a Torá Sod, a Cabalá.

    Tudo de bom a todos.

    Respeitosamente,

    Robson Cleber Garcia da Silva

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s