SOMOS TODOS ÚNICOS

Está escrito lá: “Quando o aspecto do Julgamento [Guevurah] é direcionado a uma pessoa para que ela deixe e ascenda deste mundo, mas ela é salva depois [e não morre], então o aspecto do Julgamento não a deixa até que Lhe seja dado um ‘resgate’ que tome o lugar dela [a saber, outra pessoa precisar morrer em seu lugar]” (Maguid Mesharim, parashá Vayicrá, com meus parêntesis). Uma pessoa somente pode subir de nível espiritual se outra “desocupar” a posição a ser alcançada. E assim que ela desocupa a sua “posição atual”, outra pessoa pode assumir esta nova posição. Isto é incrível, pois significa que todos nós somos muito mais individuais e únicos do que realmente imaginamos. O Maguid Mesharim traz o extremo deste conceito, pois se uma pessoa foi marcada para morrer (e a morte é um tikkún/ascensão também), isto significa que a sua “posição espiritual” é então vagada. Esta posição seria então obrigatoriamente preenchida por outra pessoa. Entretanto, um milagre ocorreu (no Maguid Mesharim, isso ocorreu devido às almas justas que rezaram pelo Rabi Yossef Karo, graças aos seus méritos). Assim, Hashem decidiu salvá-la. Agora, o julgamento Divino é exato. Mas será que a pessoa salva retorna à sua “posição espiritual” original após este milagre, portanto esta posição não ficando mais vaga? De fato, quando isso ocorre, outra pessoa precisará morrer, pois a posição original ficou sim vaga (e será ocupada por outra pessoa em ascensão). A pessoa salva da morte não retorna jamais a posição anterior ao milagre. Ela terá outra posição – aquela que era ocupada por aquele que precisou morrer como um “resgate”.

tzedakah

Um pensamento sobre “SOMOS TODOS ÚNICOS

  1. Shalom Rabino Avraham, boa noite,

    Diante desta incrível e maravilhosa revelação, pensei o que poderia eu em minha pequenez comentar sobre esta aula tão marcante. Então ao fazer uma pequena retrospectiva lembro que vivenciei situações de ser salvo da morte, assim como fui instrumento do Criador para ajudar no salvamento de vidas, Graças a D-us. As revelações do Mestre nesta aula, bem como inúmeras que tenho a oportunidade de aprender, permanecem em minha mente formando, como ensina o mestre, ‘tubulações’ de um gigantesco plano e ao ser informado de algumas destas cenas (morte, salvamento), principalmente de pessoas próximas, sinto ser reforçado em mim o espanto, amor e temor da magnitude do Criador, no verso: “D-us contemplou toda a Sua obra, e viu que tudo era muito bom.” Gênesis 1:31.

    Então com mais esta chave que o Rabino trás, mais uma pequena porta para o entendimento para mim é aberta, pois percebo que realmente tudo que Hashem fez é realmente muito bom, é sempre para o bem. A morte sendo um fim para um novo começo, uma nova evolução, e a vida (para foi libertado do decreto de morte), nunca mais voltará a ser a mesma, somos realmente únicos.

    Obrigado Rabino Avraham, por nos permitir ouvir insights tão profundos, os quais para nós, as pequenas gotículas que conseguimos receber já nos traz a alegria de algo entender.

    Edson Bertoldo

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s