VAV

Em mais um shiur brilhante desta série histórica de anos atrás, o Rabino Avraham Chachamovits traz de modo inusitado, muita Torá profunda e ciência.

Ver resenha do título ÁLEF.

PALAVRAS CHAVES: A letra Vav e o início da Criação, duas dimensões: interna e externa, o Vav é o conector fundamental da realidade, diferenciação: a dimensão externa do Vav, as hierarquias espirituais e físicas, a interrelação entre as coisas: a dimensão interna do Vav, “inter-inclusão”, lógica Divina e os circuitos elementares na ciência e tecnologia, a primeira posição do Vav na Torá, a presença do Vav nas palavras sa Torá, o Vav como “pilar”, a realidade anti-D’us deste mundo, se aproximando de Hashem pela ciência, o limite do pensamento racional, a visão da humildade, os “barulhos” mentais que atrapalham a conexão com Hashem, a visão do Talmud sobre os “pilares que sustentam a humanidade, o modelo de “doze pilares” do Sêfer Yetsirah, o “Big Bang”, o modelo de “sete pilares”, três dimensões do espaço mais algo o tempo passado (um aspecto da dimensão do tempo), explicações sobre a realidade que se desdobra constantemente do passado, o “rio do tempo”, o que é o “presente”?, o futuro e o modelo de “um pilar” que sustenta o mundo, o Tikkún Olám (“Retificação do Mundo”), trazendo Mashiach e a “ansiedade messiânica”, o seis dias da Criação, a duração do mundo, a união do Céu e da Terra.

tzedakah

EXPANSÃO CEREBRAL – PARTE 2

Esta aula do Projeto Conexões é a segunda do assunto de expansão da consciência. Nesta aula especial, o Rabino Avraham Chachamovits explora com grande cuidado o assunto de intelecto makif ou transcendente, e pnimi ou imanente. A aula revela as profundas dinâmicas do recebimento da sabedoria através de fluxos Divinos, o chamado ruach HaKódesh (“inspiração Divina”). Verdadeiramente, toda pessoa que busca crescer espiritualmente, com sinceridade, precisa assistir esta aula, pois o crescer do conhecimento sobre D-us é um prenúncio da era do único Mashiach, que virá em breve amém.

Gravado em 20 de Sivan 5770 (01/06/2010)

tzedakah

RAIO-X DO CAOS

Um shiur lúcido do Rabino Avraham sobre a natureza do caos, suas manifestações na cultura, educação e moralidade. O shiur prossegue com uma leitura e explicação da introdução “Os iníquos fazem um cerco aos íntegros” (pág. 17), do livro “Cuidado! Sua alma pode estar em perigo”.

PALAVRAS CHAVES: parashá Toledot, o patriarca Ya’acov representa a retificação, Essáv representa a força do caos/ao lado do Mal, imaturo/estagnado é igual ao mal, objetivo da vida é a retificação, a necessidade de orientação para a retificação, a busca de vida e os assuntos de retificação, a constante presença do “Eu”, a inteligência do Mal, o orgulho limita a lucidez, o autolimite dos parâmetros racionais que a pessoa tanto confia, a busca pela auto-satisfação, os “charlatões espirituais” a auto-ajuda, o comércio religioso, locais nefastos de “estudo” mirando nos adolescentes, a cognição e os erros espirituais, Essáv é uma grande força “desagregadora”, o uso da força do caos nos “recipientes” retificados do bem, buscando dominar a iêtser hará (“má inclinação”), o caos ético-moral, problemas educacionais seculares, palavras e conceitos muito negativos alimentando as crianças seculares, desenhos sórdidos e bizarros, o “disfarce” da sítra áchra (“o lado do mal”), considerações sobre o pensar sem foco no divino, crítica à “filosofia” (chakirah), insanidade, a adaptação biológica ao caos, se afastando do caos, crescendo em humildade, a Torá é o “mapa” da retificação, a remoção das falhas de caráter..

tzedakah

ACHARÊI MÓT

PALAVRAS CHAVES: O “contínuo da moralidade”: a kedusha (“santidade”) e a tumah (“impureza”), a necessisade de ter fé e de se afastar da tumah, quanto mais tumah menor o da’at (“entendimento”), a injunção de Hashem para o Povo Judeu: Kedoshim Tihiyú (“Sejam santos”), arayót: as expressões sexuais proibidas pela Torá, uniões sexuais não sancionadas implicam em ligação com o lado do Mal, nidah: uma questão _estritamente_ judaica, a gravíssima impureza de todas as relações sexuais proibidas, equivalência aos rituais idólatras de sacrifícios de crianças.

Infelizmente, devido a um falha na técnica na gravação, o shiur termina após 12 minutos intensos. No mesmo tópico, recomenda-se os shiurim: “Relações Sexuais Proibidas“, “Retificações Sexuais” e “Papéis Trocados“.

tzedakah

METSORA

PALAVRAS CHAVES: A fala no grau físico é relativa à fala celestial, malchut, Shechinah (“Presença Divina”), falando palavras de Torá, o exílio da Shechinah, o sêder histalshelut, a fala profana alimenta o lado do Mal, o Rebe Zúsha de Anipóli, cuidado no falar, galút ha-dibúr (“o exílio da fala”), o pidiyón (“resgate”) para a gueulah (“redenção”), os pedidos de clemência, a lei espiritual de midah k’négued midah (“medida por medida”), transgressões da lei de Hashem incorrem nas correções celestiais, a justiça divina é “temperada” pela misericórida divina, não teriamos como sobreviver uma realidade de julgamentos sem este tempero, considerações sobre o livre arbítrio, os “acusadores celestais”, considerações sobre as diferenças dos juízos divinos e a grande severidade do homem, a lashón hará (“maledicência”) cria “divisões”, os clamores do rei David, se preocupando com a gueulah.

Sobre o tópico fundamental da retificação da fala, recomenda-se a série “Shmirát HaLashón“, o vídeo-shiur “A Redenção da Fala” entre outros.

tzedakah

PAPÉIS TROCADOS

O Rabino Avraham elucida as ambiguidades do papel masculino e feminino criadas na sociedade secular e os seus resultados negativos, bem como os ideais de relacionamento dos patriarcas e matriarcas.

PALAVRAS CHAVES: a parashá Chaiyê Sarah, causas bíblicas do envelhecimento precoce, Sarah honrou Avraham, essências opostas: a relação entre o homem e a mulher, força ativa/masculina e receptiva/feminina, a paz é o ambiente ideal para ativação dos potenciais, o homem precisa trazer Torá para sua casa, disfunções do mundo secular: a perda dos papéis naturais, a mulher criando filhos receptivos à luz de Hashem, as corrupções das funções masculino-feminina levam às perversões sexuais, a problemática homossexual, a degeneração moral do mundo, leniências morais causadas pela falta de entendimento espiritual, o “despreparo” secular diante das questões espirituais/morais, a “modernidade” encobre as falhas de caráter, os profetas afirmaram estas degenerações como a “marca” antecedendo a era messiânica, a transfiguração da verdade, as misturas indevidas, a lei natural/espiritual de Hashem, a “fabricação” de ilusões, entendendo os princípios de cada coisa que existe, o grande trabalho de Avraham e Sarah, Yitschak: o primeiro judeu de nascimento, a relação equilibrada/arquétipa dos patriarcas e matriarcas, a importância do estudo de Torá em casal, o casal e os dois lados da mesma alma, os “frutos espirituais” da união do casal, se tornando um “sócio” de Hashem.

tzedakah

HÊI

Nesta continuação da série “A Mística do Alfabeto Hebraico”, o Rabino Avraham Chachamovits explica a letra Hêi de acordo com a Cabalá.

Ver resenha do título ÁLEF.

PALAVRAS CHAVES: A letra hêi e a criação, o patriarca Avraham recebeu o hêi, chochmah (“sabedoria”), as três dimensões da realidade física, considerações sobre o espaço-tempo, a percepção da dimensão de profundidade, a dimensão da largura e o estreitamento da mente, uma análise da estrutura do pensamento, a dimensão “vertical”, Nassêh ve’Nishmah (“Faremos e Entenderemos”) e as ações que afetam o pensamento, a fala é uma ação, não existe valor algum de fitar um texto em Hebraico sem pronunciar as palavras escritas, respostas espirituais dependem das ações iniciais, as três “vestimentas” da alma: pensamento-fala-ação, o poder da fala, shevirát ha-kelim (“a quebra dos recipientes primordiais”), a ordem anterior da realidade, quando a ordem mental do mestre é “quebrada” para o benefício do aluno, a unidade de Hashem: o mundo e a sua pluraridade, o livre arbítrio, o espiritual “sublinha” toda a realidade, as opções corretas dos homens revelam a luz divina, as oportunidades se encontram na pluraridade, o hêi no início da Torá, a separação da luz e da escuridão, a escuridão/o Mal é algo criado por Hashem, a escuridão é o contexto da luz, o Salmo 51 e o trabalho espiritual de revelar luz, o propósito da Criação, considerações sobre o número cinco, forças espirituais na boca, tsimtsúm: a restrição da luz, astrologia e os graves erros da crença de intermediários, as vaidades são manifestações do “contexto de escuridão”.

tzedakah

EXPANSÃO CEREBRAL – PARTE 1

Em mais esta aula muito profunda do Projeto Conexões, o Rabino Avraham Chachamovits trata o assunto de “expansão da consciência”. No Jardim do Éden, a consciência sobre as verdades espirituais era plena, algo chamado de Mochin d’Gadlut (“Cérebros Expandidos”). Desde a queda espiritual de Adam no Éden, herdamos e assim vivemos um estágio de consciência restrita chamada de Mochin d’Katnut (“Cérebros Pequenos”). O propósito da criação é chegar à Era Messiânica que representa o resgate do estágio de consciência expandida que fez parte do início da criação. Para que isso seja possível e se possa de fato ir até além deste grau de entendimento, é preciso saber como iniciar agora este processo de expansão de consciência, o que fará com que a redenção do único e verdadeiro Mashiach seja apressada, amém.

Gravado em 13 de Sivan 5770 (25/05/2010)

tzedakah

DÁLET

Nesta continuação da série “A Mística do Alfabeto Hebraico”, o Rabino Avraham Chachamovits explica a letra Dálet de acordo com a Cabalá. Um intenso shiur do Rabino Avraham sobre o bitúl: a autoanulação.

Ver resenha do título ÁLEF.

PALAVRAS CHAVES: Dálet é a quarta letra do alfabeto Hebraico, a imagem do homem curvado, a humildade, bitúl: a autoanulação do “ego”, se ligando a Hashem através do bitúl, vários níveis de bitúl, os bloqueios da iêtser hará (“a má inclinação”), ganhado bitúl através da gratidão por tudo, nada é merecido e tudo que temos é presente de Hashem, a importância de prestar atenção” em tudo, o “princípio da incerteza de Heisenberg”, a grande percepção dos justos e a falta de percepção do orgulhoso, Hashpa’ah: a influência Divina na sua vida, tudo acontece para você é por necessidade, o “livre arbítrio”, qual a missão de sua vida?, considerações sobre o bitúl ha-yêsh (“autoanulação existencial”), realidades dos anjos, o sonho de Jacó e os anjos, considerações sobre os níveis espirituais mais sublimes, definição do “orgulho”, a descrença em Hashem, Jean Paul Satre: um dos muitos “filósofos” do orgulho, o dirá be’tachtonim (“a moradia no no mundo inferior”), a luz vem da escuridão, dálet é um portal para ligação com Hashem.

tzedakah

MUNDO CAÍDO

Uma aula iconoclástica impactante do Rabino Avraham que aborda o tema das influências helenistas no mundo ocidental secular e as grandes dificuldades da pessoa se elevar espiritualmente.

PALAVRAS CHAVES: o Rambam e a Epístola do Iêmem, a “fluência” do entorno do homem na sua consciência, o enraizar na percepção na realidade mundana, o “aviso” que chega sobre a inconsciência, a problemática do conforto e prazeres, ta’anúg: a essência do prazer que transcende a consciência, Hedonismo: a busca do prazer e as deitificações, total oposição a Torá, adicção e as “indústrias do prazer”, a máscara do mundo caído, a exploração do corpo na sociedade secular, os resultados espirituais muito danosos da nudez e atos que derivam disso, o vitalizar da sítra áchra (“outro lado”), a dificuldade de separação dos estímulos de prazer, a racionalização sobre os prazeres, dormência mental: a perda da conexão espiritual, o “treinamento” físico-emocional do materialismo, a grande dificuldade do resgate espiritual, os enviados de Hashem que ajudam na redenção da alma, a rara oportunidade de ser resgatado, a luta do mal para impedir o crescimento espiritual do indivíduo, a origem do “ego”, o livre arbítrio, Torá e a retificação do caráter, clamando a ajuda de Hashem.

“Niggun No.2, Baal Shem” de Ernest Bloch (1880-1959). Violino: Jascha Heifetz (último recital em 1972).

tzedakah

VOCÊ É UM AVATAR!

Neste grande shiur, o Rabino Avraham Chachamovits trata da ideia que se tornou hoje em dia popular, chamada de “Avatar”. Entretanto, este assunto é na verdade algo trazido pela Torá extensamente, pois representa o princípio fundamental de “infundir” todo elemento da Criação com uma força interior que transcende a sua própria posição dentro da hierarquia universal. Assim, como o corpo, que é feito de matéria, mas que ser investido por uma alma, se torna um elemento da Criação de importância superior para o desenvolvimento do plano Divino para todo o mundo. Esta aula vanguardista explica em detalhes o conceito judaico de Hitlabshút (“investimento espiritual”), e como esta dinâmica é presente em toda a arquitetura espiritual dos olamót (“mundos espirituais”), permitindo inclusive que hajam contatos espirituais inter-dimensionais.

Em aulas como “Redenção Quântica” e “Universo bem escuro“, o Rabino Avraham revelou a Torá na ciência: trazendo entendimento profundos de cosmologia e física quântica que se convergem na Torá. Nesta aula, ele traz a ciência na Torá, revelando assuntos místicos sobre a natureza da realidade. Realmente, uma aula que precisa ser vivenciada e permitida de influenciar o ouvinte com a intenção do desenvolver seu espanto a D-us e o alinhamento verdadeiro às Suas leis. É somente este processo de transformação interior pessoal que levará o mundo a uma nova era, quando o único e verdadeiro Mashiach “investirá” o mundo com uma luz de entendimento sobre D-us, amém.

Gravado em 21 de Iyar 5770 (04/05/2010)

tzedakah

A PROIBIÇÃO DA IDOLATRIA PARA O MUNDO

Em dois shiurim fundamentais, o Rabino Avraham trata um dos assuntos principais da Torá: o grave engano da idolatria. O primeiro shiur estabelece as bases da Torá sobre a proibição de idolatria (ver palavras chaves abaixo). Um segundo shiur mais antigo e místico é incluído, tratando resumidamente o tema sobre a “idolatria inadvertida”. Como trazido nestas gravações, a intenção original do Rabino Avraham era de continuar estes shiurim com as leis relativas às proibições de idolatria. Esperamos que isso ainda ocorra em breve, se D-us quiser.

PALAVRAS CHAVES: o Rambam (“Maimônides”) e os conceitos básicos da idolatria (Hilchót Avodah Zarah), sociedades primitivas e o paganismo, o negar da realidade do Um D-us, origem histórica, avodah zarah: o trabalho espiritual “estranho” – fora dos limites permitidos, Enósh (Gênesis 4:26) e as práticas de adoração idólatra, os ensinamentos da Torá para prevenir os enganos da idolatria, os graves erros de fé: crença em intermediários, as funções naturais das criações de acordo com o desejo de Hashem, tudo na criação é sujeito a Hashem, idolatria são os erros de crença em outros poderes existentes no universo, causas egocentrismo, a “sedução” da idolatria, avodah zarah: o negar do monoteísmo puro, o orgulho e arrogância são equivalentes à idolatria (Talmud, Sotah 4b), ligação verdadeira com Hashem.

tzedakah

HISTÓRIAS CABALÍSTICAS 1

A primeira história trata de assuntos da Justiça Divina que é sempre Midah Kenégued Midah (“Medida por Medida), de Tikunim (“Retificações”) e do Gehinôm (“Inferno”). A segunda história trata de uma importante missão espiritual que o mestre maior da Cabalá, o Ari”zal, designa a dois de seus maiores alunos: o Rabi Chayim Vitál e o Rabi Israel Serúg. Certamente estas histórias contadas e comentadas pelo Rabino Avraham Chachamovits trarão nova inspiração para o ouvinte que deseja aumentar a sua fé em Hashem e no desejo verdadeiro de se ligar à Torá.

tzedakah

A CABALÁ DO CORPO HUMANO 5

Ver descrição geral no shiur 1 deste antigo curso profundo do Rabino Avraham.

PALAVRAS CHAVES: Chassadim/bondades e guevurót/severidades de da’at, as mãos e as sefirót, “cinco opostos a cinco” mandamentos, da’at e a “aliança da língua”, a aliança do brit milah (“circuncisão”), a sefirá de Yessód e a experiência holística sobre a realidade, harmonia emocional, a “descida das luzes”, fusão emocional, problemática sexual e as emoções, pureza sexual e a interpretação dos sonhos, yessód é um “concentrador de energia”, a mulher e binah, da’at é como yessód, lucidez, da’at e yessód são “elementos” de equilíbrio, da’at e a língua, várias considerações profundas sobre o da’at: forças de atração e restrição, os dois pactos implícitos nas tábuas da lei, da’at é o “concentrador intelectual”, da’at e o poder de procriação, considerações sobre a infância e adolescência, da’at e o despertar das “sensibilidades”, os cinco sentidos físicos e espirituais, considerações sobre as mãos, número de ossos e as bênçãos dos kohanim (“sacerdotes do Templo”), o Lev (“coração”) soletrado lámed-bêt, a “ascensão do coração” para a boca e a “descida emocional” para o órgão procriador graças ao veículo físico do corpo, os efeitos do intelecto e emoções em partes distintas do corpo, a “terceira mão”, a ação é o estágio final do espiritual, explicações sobre a formação na boca dos fonemas em hebraico, Balak e seu pássaro, considerações sobre o Tetragrama, os “pontos de contato” com o zivúg (“marido/esposa”), as ideias são resultados da procriação superior/espiritual, o homem e a mulher se tornando “uma só carne”, percebendo algo da lógica Divina.

(Inclui arquivo em PDF: A Cabalá do Corpo 5)

tzedakah

NOÉTICOS: AMBIENTE HOSTIL

Recentemente encontrada, este é um shiur extraordinário para Noéticos. Com uma grande lucidez e sensibilidade, o Rabino Avraham discursa sobre as dificuldades de ser um ben/filho ou bat/filha Nôach no Brasil.

PALAVRAS CHAVES: A “estrutura espiritual” noética, Limpando a alma, resoluções emocionais noéticas, conversão e seus testes, judaísmo não é proselitista, solidão, a “baixeza” intelectual-espiritual do país, o foco emocional, ausência de comunidades noéticas, falhas educacionais noéticas, o serviço a D-us demanda disciplina, povo indisciplinado, falta de humildade, entorno hostil no Brasil, o desprezo à elevação espiritual/falsidades e desvios noéticos na Internet, erros básicos, Daniel: o serviço a Hashem precisa ser com disciplina, “infecção” de valores negativos, a necessidade de disciplina no serviço da Torá, força intelectual constante, sistema educacional medíocre e mediocrizante, potencial do Brasil é muito grande, fragmentação/falta de consistência no DNA cultural, o crime chamado: “jeitinho”, não existem atalhos, aqui no Brasil imperam os atalhos, o ambiente local é repleto de pessoas que vendem atalhos, adversidades (culturais, sociais e morais) e espirituais para afirmar que “Eu vou fazer tudo o que for ao meu alcance para o meu crescimento espiritual verdadeiro de acordo com a Torá”, indivíduos raros e preciosos.

tzedakah

DECRETADO! E AGORA?

Terremotos, tsunamis, furacões, vulcões, doenças. Nosso mundo se vê assolado agora mais do que nunca por forças da Natureza que urgem a nossa atenção. Nesta aula transformadora do Projeto Conexões, o Rabino Avraham Chachamovits traz o assunto dos “Decretos Divinos” severos e o seu significado celestial e físico na nossa realidade. Nos tempos incertos e de grandes mudanças em que vivemos, esta aula de Torá mística é uma verdadeira explosão de sabedoria, ajudando no esclarecer de assuntos até hoje selados do conhecimento público, e que agora pela primeira vez, são revelados com a intenção de apressar a vinda do único e verdadeiro Mashiach, amém.

Gravado em 14 de Iyar 5770 (27/04/2010)

tzedakah

PURIM

A generosidade com os mais necessitados é particularmente importante em Purim, pois nada é mais agradável aos olhos de D-us. Nossos sábios ensinam que não existe maior mandamento da Torá do que ajudar os pobres e necessitados. E aquele que traz alegria aos outros é comparado ao próprio D-us, que revive o espírito dos oprimidos e restaura seus corações. E na primeira aula, o Rabino Avraham Chachamovits trata com profundidade o assunto da pobreza, redefinindo-a como sendo o estado de carência de qualquer coisa de uma pessoa. E rico sendo aquele que provê exatamente o que a pessoa necessita. A aula prossegue com insights de Cabalá sobre a sabedoria (chochmah) e a benevolência (chésed), explicando o conceito inovador de que a sabedoria de uma pessoa depende diretamente dela revelar a sua capacidade de benevolência. Portanto, existe uma relação intrínseca de fazer o bem e ser sábio (este conceito é trabalhado sob outros aspectos no shiur: “Conversas Místicas 3“). Vários outros insights complementares são trazidos nesta aula muito especial. A segunda aula trata de conceitos esotéricos sobre o Gán Éden Tachtón (“Paraíso Inferior”) e a “vestimenta espiritual” do Haluká d’Rabanán (“Manto Rabínico” ou “Corpo Astral”) e a busca do Rabi Shimon Bar Yochai (quem trouxe o Zohar para o mundo) para descobrir se à parte de Adam e Chava no Gán Éden, alguém mais teria tido o mérito de se vestir com esta vestimenta espiritual gloriosa de modo revelado, aqui mesmo no mundo físico. Uma aula fascinante da Cabalá do Zohar e do Tikunêi Zohar sobre a rainha Estér e seu nível extraordinário de santidade, além de explicações sobre as sefirót entre outros segredos aqui revelados pela primeira vez na língua portuguesa. Certamente esta obra inspirará alegria em Torá e crescimento na fé em D-us, condições fundamentais para uma vida elevada e que ajuda a revelar o verdadeiro Mashiach em breve, se D-us quiser.

tzedakah

TUDO POR NADA 2

O Rabino Avraham Chachamovits traz um rico e intenso discurso cabalístico sobre o poder do livre arbítrio, o rompimento da moralidade, a ilusão de que “o prazer só existe na transgressão”, as diferenças entre uma pessoa que nasceu em um família religiosa Judaica e um Ba’al Teshuva, os julgamentos Divinos para transgressões inadvertidas ou não, a transformação da pessoa através do seu alinhamento com as Leis de D’us e deste modo, o desenvolvimento verdadeiro das suas percepções sobre as realidades espirituais. A aula procede com insights profundos sobre a estrutura do crescimento espiritual e o imperativo da pessoa não se permitir estagnar espiritualmente. A vivacidade de exemplos leva o aluno ávido a entender os mistérios da Torá a novos graus de percepção. Realmente, uma série mística muito importante para o crescimento espiritual.

tzedakah

TUDO POR NADA 1

A cegueira do homem no discernimento das coisas do mundo é uma doença espiritual. O reconhecimento desta verdade implica no início da cura. Assim, se torna vital a compreensão do estado de doença espiritual que nos aflige, que é o “exílio de nossa consciência”, ou seja, a falta de percepção das verdades espirituais. Nesta aula, o Rabino Avraham Chachamovits explica a importância da pessoa se refinar e assim se tornar um “recipiente espiritual” adequado para receber a luz da Torá. Somente desta maneira ela poderá de fato se iluminar. A dificuldade e até mesmo a recalcitrância da pessoa à iluminação é explicada através dos ensinamentos do Ari”zal sobre o Shevirat HaKelim, a “Quebra dos Recipientes” espirituais de Tohu – um assunto muito místico e um dos pilares da Cabalá do Ari”zal. O Rabino Avraham explica também aspectos do tema sobre as “Fagulhas Divinas” – outro pilar da Cabalá do Ari”zal – e como a pessoa precisa agir para elevá-las e assim contribuir para o processo de Tikun HaOlam, “A Retificação do Mundo”, apressando assim a revelação única e verdadeira do Mashiach em breve, amém.

tzedakah

RELAÇÕES SEXUAIS PROIBIDAS

A Torá ensina que as ações corretas conectam o espiritual ao físico. Isto é algo muito pertinente nos atos sexuais devido à sua força criativa intrínseca, ao elemento espiritual do ato e na pureza sexual como um caminho para a santidade. Isto é assim na medida em que ao se unir através do ato sexual da maneira correta, ou seja, de acordo com as halachót (“leis da Torá”), e assim usando apropriadamente suas energias sexuais – a forma física da ‘energia espiritual’ – o casal realiza seu potencial intrínseco para grandes ascensões espirituais. Através de uma união santificada o casal gera verdadeiramente uma resposta de iluminação nos níveis celestiais que trazem bênçãos para eles, os seus, e o mundo. Em aulas intensas que tratam de assuntos que precisam muito ser abordados com vigor e responsabilidade, o Rabino Avraham Chachamovits revela aqui informações vitais sobre a responsabilidade espiritual da união sexual legítima. A primeira aula trata do tema geral de Galúi Ervah (“descobrimento da nudez”), a saber, as uniões sexuais realizadas sem qualquer consciência espiritual, portanto intrinsecamente desalinhadas com as leis de Hashem. A segunda aula adentra estes “descobrimentos” enganosos, tratando das relações sexuais proibidas e que são consideradas como abominações pela Torá.

Certamente temas difíceis, mas vitais para todo aquele que entende o que significa o trabalho espiritual de se afastar do mal e se ligar ao bem real, pois somente através desta consciência elevada no mundo virá então o verdadeiro Mashiach muito em breve, amém.

tzedakah

DIVINA RECOMPENSA

Um dos temas mais fundamentais da Torá é a Retribuição Divina, seja ela como recompensa ou punição. O que a Torá ensina sobre a justiça Divina, sobre as recompensas de nossos atos meritórios que alinham o homem com as leis espirituais de Hashem, ou dos atos que deixam a desejar, desalinhando o homem com estas mesmas leis? Este shiur do Rabino Avraham Chachamovits busca responder algo sobre estas e outras questões de modo sempre elucidativo e profundo. Na segunda aula, “A humildade de D’us”, uma visão mística é trazida sobre a destruição dos dois Templos Sagrados. Grandes lições aguardam os que buscam conhecimento sobre as verdades da Torá, que ensinam os homens a romperem com as ilusões do mundo e a se ligarem a Hashem da maneira que todos possam obter sua recompensa divina. E a maior de todas as recompensas será a vinda do único e verdadeiro de Mashiach, muito breve amém.

tzedakah