RELAÇÕES SEXUAIS PROIBIDAS

A Torá ensina que as ações corretas conectam o espiritual ao físico. Isto é algo muito pertinente nos atos sexuais devido à sua força criativa intrínseca, ao elemento espiritual do ato e na pureza sexual como um caminho para a santidade. Isto é assim na medida em que ao se unir através do ato sexual da maneira correta, ou seja, de acordo com as halachót (“leis da Torá”), e assim usando apropriadamente suas energias sexuais – a forma física da ‘energia espiritual’ – o casal realiza seu potencial intrínseco para grandes ascensões espirituais. Através de uma união santificada o casal gera verdadeiramente uma resposta de iluminação nos níveis celestiais que trazem bênçãos para eles, os seus, e o mundo. Em aulas intensas que tratam de assuntos que precisam muito ser abordados com vigor e responsabilidade, o Rabino Avraham Chachamovits revela aqui informações vitais sobre a responsabilidade espiritual da união sexual legítima. A primeira aula trata do tema geral de Galúi Ervah (“descobrimento da nudez”), a saber, as uniões sexuais realizadas sem qualquer consciência espiritual, portanto intrinsecamente desalinhadas com as leis de Hashem. A segunda aula adentra estes “descobrimentos” enganosos, tratando das relações sexuais proibidas e que são consideradas como abominações pela Torá.

Certamente temas difíceis, mas vitais para todo aquele que entende o que significa o trabalho espiritual de se afastar do mal e se ligar ao bem real, pois somente através desta consciência elevada no mundo virá então o verdadeiro Mashiach muito em breve, amém.

tzedakah