SHAVUÓT

Um dia santo Judaico ou feriado é um dia ou série de dias observados por Judeus como uma comemoração santa de um dia assim determinado por D-us na Torá ou também de um importante evento na história Judaica. Em Hebraico, os dias santos Judaicos, dependendo de sua natureza, podem ser chamados de Yom Tov (“dia bom”) ou Hagh/Chag (“festival”), ou também de Ta’anit/Tsom (“jejum”). Nesta aula, o Rabino Avraham Chachamovits aborda com insights místicos o Yom Tov de Shavuót que celebra a entrega física e espiritual da Torá para o Povo de Israel no Monte Sinai. Assim, é uma festa que marca o “casamento” do Povo com D-us.

PALAVRAS CHAVES: Importância dos 2 primeiros mandamentos, razões para a Torá ter começado com a letra bet ( a segunda do alfabeto Hebraico), Torá do Olam HaBeriyah, a voz é um instrumento de revelação, a revelação no Sinai veio com 5 vozes/sons, 4 letras do Nome de D-us, 4 olamót (“mundos espirituais”), a missão espiritual do povo judeu na terra, várias considerações profundas, as leis judaicas vieram com o recebimento da Torá, o costume de comer produtos de leite em Shavuót, a Torá foi entregue no Shabat, os 49 dias de Ômer, retificações alcançadas através da contagem do Ômer, preparo espiritual para Shavuót, a Klal Israel (“Comunidade Judaica”) é a “noiva” que casa com Hashem em Shavuot, a Torá é o “anel” de casamento, estado de pureza em Shavuót, através da união do Povo Judeu com Hashem criou-se um canal de acesso às verdades espirituais.

tzedakah

LAG BA’ÔMER

Uma aula sobre Lag Ba’Ômner: a festa da Cabalá. E o Rabino Avraham Chachamovits explica esta festa como nunca foi explicada, em sua origem histórica e espiritual. Várias revelações excepcionais sobre a origem do Zohar aguardam nesta aula todo aluno verdadeiro de Torá.

PALAVRAS CHAVES: Lag Ba’Ômer, 33 dia da contagem do Ômer, Rabi Shimon bar Yochai, os alunos do Rabi Akiva, luto, a transmissão da Cabalá para o Rashbi, o contato espiritual entre o profeta Eliyáhu e o Rashbi, Rabi Akiva passou segredos para o Rashbi em Lag Ba’ômer, o salvamento da Cabalá, o Zohar é o produto do aprendizado do Rashbi e seu filho com o profeta, o decreto celestial sobre o Zohar, o surgimento do Zohar em 1290, o editor do Zohar: Rabi Moshe de Leon, os manuscritos do Zohar, os perigosos acadêmicos do Zohar, as adições ao Zohar através do Ruach HaKódesh, as partes originais do Zohar via o Rashbi, a história da revelação do Zohar, os “Cavaleiros Templarios”, a grande Providência Divina na revelação do Zohar, as luzes sefiróticas em Pêssach, tikún: a reconstrução das luzes sefiróticas, Lag Ba’Ômer e a sefirá de Hód, porque o segredo foi entregue exatamente neste dia?, as “pernas”: as sefirót de Nêtsach e Hod, Tiféret é a Torá, Nêtsach e a conquista sobre o Mal, Hód: a glória iluminadora de D-us no mundo ou o brilho no mundo pelo recebimento da luz Divina, Lag Ba’Ômer: o melhor dia de acordo com o alinhamento sefirótico para receber os segredos da Torá, recebendo a Torá e as mitsvót difunde a glória de D-us no mundo, a revelação da glória de D-us na Era do Mashiach.

tzedakah

A CABALÁ DOS SONHOS 1

Como a Torá explica os sonhos através de sua dimensão mística da Cabalá? Serão todos os sonhos de mesma origem espiritual? A informação recebida em um sonho é sempre confiável? Quais são as influências espirituais que podem afetar o sonho? O tipo de pessoa que você é e o seu nível espiritual é relevante para os seus sonhos? Todos os dias são iguais para se sonhar? Como se proteger de sonhos negativos? Por que acordamos agitados depois de um sonho? Nas aulas aqui registradas, tão repletas de insights raros, intensos e profundos sobre os sonhos, o Rabino Avraham Chachamovits revela pela primeira vez na língua Portuguesa a verdadeira origem dos sonhos. Baseado no Talmud e nos textos místicos da Cabalá, o ouvinte certamente se espantará com os assuntos aqui tratados.

Com a intenção de que cada um busque uma verdadeira teshuvá (o retorno espiritual a D-us e Sua Torá), este ciclo de aulas certamente ajudará no no crescimento em temor a D’us. E como ensinam os mestres da Torá, aquele que possui temor a D-us será recompensado com a humildade; e o que possui humildade será recompensado com o estado da graça. E quem atinge um grau de graça é designado como anjo!

tzedakah

ANESTESIA ESPIRITUAL

PALAVRAS CHAVES: Parashá Êkev, não se esqueça de Hashem, este esquecimento vem do aumento das posses pessoais, abundância material e a arrogância, os lembretes do sustento, testes e seus benefícios, clamando a Hashem e reconhecendo Ele como a causa das causas, crescendo em fé (emunah) e confiança (bitachón) em Hashem, a natureza humana preguiçosa e lei do mínimo esforço, esquecimento de Hashem e o aviso contra toda forma de idolatria, o materialismo são os “outros deuses”, domínio da consciência, insensibilidade espiritual, o testemunho de Hashem, nações pagãs destruídas por Hashem como os filhos de Anák, o “fogo consumidor” que é Hashem, a prestação de contas, bênçãos de Hashem para vitória contra a má inclinação do homem, anestesia espiritual.

tzedakah

A PROVIDÊNCIA DIVINA

Através de shiurím gravados há 10 anos atrás, o Rabino Avraham Chachamovits explica com abrangência, vários aspectos do tema Judaico fundamental sobre a Hashgahah Pratit (“Providência Divina”), trazendo gigantes da Torá como o Rambam (“Maimônides”), o Ramban (“Nachmânides”) e a visão Cabalística e Chassídica do Ba’al Shem Tov. Certamente uma obra dirigida a todo aquele que deseja aumentar sua fé em Hashem e na  percepção da “Mão Guiadora” d’Ele atuante na sua vida. E é através do engrandecimento desta fé que a pessoa poderá vivenciar agora mesmo algo da era Messiânica, antes mesmo de sua revelação em breve amém.

tzedakah