SHOFETIM

PALAVRAS CHAVES:  Elevação da pessoa, “portões” cognitivos, estímulo da mente, perigos sensoriais, reações por ignorância, mundo de mistura do bem e do mal, fechar os olhos às coisas proibidas, falas rebaixadas, risadas, maledicência, “fofocas”, manchas na alma, recompensa por uma vida reta, entidades encontradas após a morte, a alma é “inspecionada” por anjos, anjos acusadores criados pelas transgressões da pessoa, anjos defensores criados pelas mitsvót da pessoa, angústias da alma, 7 céus, néfesh elokít, soldados tementes a D-us, cuidado na luta contra a má inclinação, comer de modo elevado.

tzedakah

4 pensamentos sobre “SHOFETIM

  1. Shalom Rabino Avraham, amigos e leitores do site Beit Arizal,

    Com a permissão do Mestre, gostaria de expressar algumas palavras que ocorreram com o estudo sobre esta aula,

    Compreendo que o rabino Avraham ensina aqui a melhor defesa com consiste em rejeitar aos estímulos que são constantemente lançados em nossa natureza física, direcionando-os ao máximo possível para as verdades Divinas. Algo extremamente difícil (falando por mim), os órgãos dos sentidos são facilmente enganados quando expostos as tantas tecnologias disponíveis atualmente que tentam ludibriar nossa força de vontade pelas ações retas. Por este motivo, busco evitar o máximo possível ficar exposto.

    Entendo que nessa guerra implacável existe a necessidade constante de vigilância nos critérios apontados aqui para não permitiremos fazer parte de (amizades, preferências, grupos etc…), que podem trazer conteúdos não retificados para os ouvidos, e isso inclui buscar sempre a modéstia e discrição. É preciso foco para saber filtrar até mesmo o que podemos ou não falar, e assim nos resguardar no meio em que vivemos. Então, vejo que tudo são oportunidades que Hashem propositalmente coloca em nossas vidas, fico feliz em poder entender que no alto, as proporções são eternas, Graças a D-us.

    Obrigado Rabino Avraham, por trazer revelações que nos permite prevenir/colocar juízes e policiais em nossos portões.

    Edson Bertoldo

  2. Que Hashem adoce a vida do Mestre por esta aula tão intensa e didática aos que verdadeiramente desejam servir à D’us!
    Que seus alunos, Bnei Israel e Bnei Noach sejam fortalecidos em sua batalhas pessoais, se D’us quiser!
    Obrigado Mestre!

  3. Shalom caro Rabino Avraham e amigos do Beit Arizal

    Peço a licença do Rabino Avraham e dos amigos para um breve comentário sobre este shiur:
    Entendo que a yetser hará naturalmente já é muito forte, mas o grande perigo é que ela pode se fortalecer ainda mais se o homem negligencia o cuidar dos seus portões cognitivos se expondo as influências externas que provém da cultura secular, anti – espiritual que muito aplaude os comportamentos degenerados e a yetser hará muito deseja e grita dentro do homem para que ele receba tais influências, que D-us nos livre.

    Percebo que essas influências, se não evitadas com o devido cuidado podem me levar a relembrar os velhos desejos não retificados que tive quando não tinha qualquer contato com a Torá, que D-us não permita. Penso que a coragem para vencer as pressões sociais de um mundo hostil á D-us nunca foi tão necessária como nos dias de hoje, procurando evitar as rodinhas de conversas e risadas profanas e toda espécie de estímulos negativos. O Mestre ainda ensina que inteligência e astúcia são necessárias ao lidar com a yetser hará, aqui penso que Ya’acov foi o grande exemplo ao lidar com grande astúcia com Esáv, procurando tirar bom proveito do lado negativo. Que D-us ajude a todos em suas lutas contra o mal, Shalom e tudo de bom!

    Respeitosamente, Emerson

  4. Shalom Rabino Avraham e amigos que acessam este portal de ensino Santo. Peço permissão para um breve e humilde comentário sobre a presente aula.

    Nesta aula, compreendi que, como diz a Torá tudo sempre será julgado “Medida por Medida”, ou seja, é como se cada controle bem feito de seu portal sensorial com relação às coisas nocivas do mundo que, poderiam levá-lo a uma transgressão, bem como, o cumprimento de suas Mitzvot, atos de bondade, etc, durante sua vida neste mundo, criassem chaves para abertura dos portais de elevação da alma. E, cada vez que você não põe um policial ou juiz, em seus portais, permitindo assim entrada de coisas estranhas e nocivas que te levarão a transgredir a Lei de D-us, você na verdade põe um policial e um juiz que não permitirá a sua entrada para elevação nos portais celestiais. Como ensina o Mestre, um “espelhamento” de tudo que existe aqui neste mundo e tudo que existe correspondente nos Céus.

    Aprendo ainda que, grande é a responsabilidade de tudo que aprendemos na Torá com o Mestre. Pois temos acesso a ensinos que nos permitem agora mesmo escolher entre bênçao ou maldição, vida ou morte, elevação da alma ou sua angústia. Cada parashá estudada é também uma oportunidade de aumento de consciência para poder ascender e de responsabilidade, no sentido de que não poderemos nunca dizer que, não sabíamos o que estávamos fazendo ou cometendo durante nosso passagem por aqui.

    Que possamos se D-us quiser, estar cada vez mais aptos a colocar policiais e juizes em nossos portões, para alcançar retificação e aumento de consciência, realizando nossas Mitzvot e se D-us quiser, conseguirmos ascensão aos mundos superiores para nossas almas, quando deixarmos este mundo.

    Agradeço Rabino Avraham pela oportunidade de aprendizado, e peço perdão por algum equívoco de entendimento ou expressão neste humilde comentário.

    Tudo de bom!
    Respeitosamente,
    Robson Cleber Garcia da Silva

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s