SOBRE O RABINO AVRAHAM

    O Rabino Avraham Chachamovits é um grande disseminador do misticismo da Torá na América do Sul. Ele é autor de centenas de obras – livros, shiurim em áudio e vídeo. Ele idealizou e dirigiu o Beit Ari”zal: o primeiro e único kolêl/centro de estudo de Judaísmo místico casher no Brasil, e também este site que publica seu material. Ele ensina Torá de modo intenso, sempre focado no tikún ha-midót – a retificação do caráter. O Rabino Avraham luta há anos para promover o Judaísmo baseado nos profetas do Tanach e nos grandes Mestres da Torá, em particular no Ari”zal, seu mestre espiritual. Ele não aceita a “Cabalá” mais popular, teórica e filosófica que é hoje em dia ensinada, e de modo ainda mais grave, por não judeus que não conhecem Torá, mas que se aproveitam de modismos e da ignorância do público em geral. O caminho do Rabino Avraham é de retidão e vivência espiritual casher legítimas, e aderência a halachá/lei da Torá, e não do mero “academismo e filosofia” que hoje se alastram como fogo. As suas obras incluem muitos chidushim/novos insights de Torá e uma profunda rede de conexões de todos os níveis da Torá. Ele se dedica também ao entendimento da convergência entre a Torá e a ciência moderna, matemática (através de grande uso de guemátria e notarikon), bem como às questões psicológicas da Torá: o cerne do misticismo judaico. Além disso, o Rabino Avraham é um compositor clássico formado nos EUA, tendo uma ampla obra de música clássica contemporânea, tanto sinfônica como para música de câmara. Por fim. o Rabino Avraham tem alunos em vários países, cuidando também dos gentios retos que buscam se alinhar a Torá através das 7 Leis de Nôach. Ele é casado com filhos, e acredita em um vida naturalista, frugal e alegre, mas reclusa.

 

PARA CONHECER MAIS SOBRE QUEM FOI O ARI”ZAL:

 

PARA CONTATO COM A EQUIPE DO BEIT ARI”ZAL: secretario@beitarizal.org.br

 

________________

Equipe Beit Arizal

Associação Beneficente Cultural Beit Arizal

Entidade Judaica brasileira sem fins lucrativos

Precisamos de sua ajuda para mantermos esta grande obra de Torá.

Por favor, considere fazer…

tzedakah

7 pensamentos sobre “SOBRE O RABINO AVRAHAM

  1. Sobre o post “Propósito de Vida”:

    Shalom Rabino Avraham,

    Esse post vai na essência da questão da falta de foco e eficiência no processo de refinamento no meu ver, pois constantemente muitas pessoas em geral e eu em particular achamos que o que nos falta é o problema de nossas vidas, quando na verdade é justamente a condição ideal para que sejam removidas as manchas espirituais e sua retificação se tomarmos consciência disso.

    Hoje já consigo perceber isso e muito tempo foi perdido tentando procurar algo pra se empenhar, porém sempre coisas externas à mim, e como explicado no post o propósito de vida jamais pode ser algo que não seja a essência da pessoa como ocupações mundanas, relacionamentos etc..tudo isso serve como contexto e caminho para o auto crescimento e não o propósito último.

    Essa consciência aqui explicitada no post muito me ajuda a eliminar cargas excessivas que nos propomos a carregar mas que na verdade são vazias, como frustrações, ressentimentos e metas irreais, além de dar força e direção para aguentar as pressões de levar uma vida de constante trabalho interno.

    Percebo como é fácil se enganar com ações que aparentemente parecem ser para alguma meta maior mas na verdade são apenas distrações do “teatro da vida” e uma tentativa de fugir das tarefas verdadeiras, pois não faz sentido viver uma vida inteira relacionando-se com a realidade externa , e não dando prioridade ou nem sequer dando-se conta da realidade interna, já que para que o mundo se conserte e como o mundo é feito de pessoas o conserto de cada pessoa é a base da solução, e cada um tem que fazer isso buscando os meios devidos. Mas também não devo cair no erro de ser egoísta e focar só em mim , pois a verdadeira retificação, como sempre enfatizado pelo senhor baseia-se na generosidade e amor ao próximo, já que para amar o próximo como a si mesmo é necessário o auto refinamento através do amor a D-us, bendito seja.

    “Não existe redenção sem primeiro existir a redenção individual” creio ser uma frase que resume tudo e tem fortes implicações nas nossas vidas. Sinto que vivo num mundo o oposto disso e daí tantos problemas.
    Desejo saúde e tudo de bom.

    Shavua Tov, Moshe

  2. OR HOZER 2

    Shalom Rabino Avraham,

    Continuando o estudo dessa série maravilhosa Or Hozer venho aqui tentar expressar algo sobre. Me sinto bem mais afetado por essa aula e pelas outras também do que nas primeiras vezes, esse ciclo submissão, separação e adoçamento como ensinado está presente em todo processo de retificação e criação. Ao tentar me construir espiritualmente e reconstruir psicologicamente é esse o caminho, como sempre indicado pelo senhor, e no qual me encontro na etapa de submissão, tentando ganhar humildade e fundamental pra isso é ser um transmissor de coisas positivas. O senhor tem enfatizado a necessidade do lashon tov e logo no início dessa aula também é frisado que o aluno deve colocar-se como apenas um intermediário da informação que é recebida evitando assim a quase que imediata sensação de ser o detentor da informação.

    A profundidade da cabalá e chassidut é incrível ao ponto de nos revelar tanto sobre os mistérios do nosso mais recôndito interior até algo que intriga e é tema de discussões como o caso do Triângulo das Bermudas que sempre me despertou muita curiosidade, pois sempre tive interesse pelos oceanos e seus mistérios. Mais incrível ainda é a idéia de algo como o chashmal existir em textos tão antigos como é o caso dos Profetas. O chashmal pelo que entendi da aula representa aquilo que não pode ser expresso em palavras o limite entre o espiritual e o físico, o efeito resultante da ação da presença explícita do puramente etéreo no concreto. O ensinamento que eu tenho que mentalizar e interiorizar básico desse conceito é que apesar de no nível mais genérico e último chashmal ser silêncio e fala, no nível da minha realidade mais imediata a idéia é de silenciar primeiro, se separar das correntezas do ego que puxam e então talvez começar a falar, isto é, refletir um adoçamento da situação, mesmo assim só se tiver mérito. E isso tudo graças a dimensão do tempo criada por D-us para que seja possível essa dualidade silêncio separação no nosso mundo.

    Mais incrível ainda é que apesar de toda essa viagem mística e psicológica sempre retornamos ao ponto principal que são as ações e reações durante a vida. Ser generoso, fazer lashon tov, julgar os outros para o bem. E fazendo a conexão com o post “Intelectos Bem Diferentes”, o mal não deseja que as ações sejam afetadas pelo conhecimento, pois como explicado no post apenas os partsufim santos possuem da’at e o que leva à ação reta é o da’at. Entendi que sem da’at ninguém vai respeitar o ciclo submissão, separação e adoçamento. Tenho colocado em prática e vejo cada vez mais que não posso ensinar nada à ninguém, a menos que o que eu diga saia do coração com a único objetivo de ajudar o próximo e seja sancionado pela Torá.

    Desejo saúde e felicidades pro senhor e família.

    Shabat Shalom, Moshe

  3. Sobre a aula “Proteja-se do Oculto”

    Shalom Rabino Avraham,

    Essas duas aulas são vitais para orientar as pessoas em geral e os judeus em particular que estão fazendo teshuvá, pois assim como no mundo físico se não se souber defender a sobrevivência fica em risco. E como dito na primeira parte da aula e comprovado na prática por mim a primeira coisa a se fazer é se afastar do mal, que drena as energias para lutar contra os desejos não retificados.

    Como dito pelo senhor o mal se disfarça de bem como nunca antes, e por isso vivemos cercados de tentações que entram dentro de casa seja pela televisão ou pela internet. E como acontece com todo mundo que não sabe se defender, acabam experimentando coisas negativas que agem como drogas que viciam e deixam a pessoa pré-disposta a recusar a espiritualidade. E só nos últimos tempos ficou fácil entender o porque de tantas cercas que a Torá coloca na vida de um judeu, todas elas absolutamente necessárias porém nada intuitivas para quem não as estudou.

    Algo que nunca entendia era como reshaim que possuíam grande conhecimento de assuntos espirituais mesmo que pelo lado do mal, continuavam a praticá-lo abertamente. O motivo como explicado na segunda parte é que eles são tão escravos do mal como os que os seguem, e como eles apelam sempre para a satisfação dos desejos das pessoas para arrebanhá-las por isso obtém tanto sucesso. E também por isso que não existe meio termo, ou se está retificando ou se degradando.

    Essa aula hoje em dia é bem real para mim, e minha repulsa por várias coisas erradas é maior e crescente , daí o motivo de considerar a cidade onde moro tão desagradável, pois justamente aqui mais que em outras partes do Brasil na minha opinião impera o modo de vida descompromissado, da filosofia da não filosofia, em que todo mundo quer parecer bonzinho e agradável, mas que na verdade disfarça o verdadeiro desejo de fazer apenas o que se tem vontade e ter o menor esforço possível.

    Desejo saúde ao senhor.

    Shabat Shalom, Moshe

  4. Sobre a aula “BERESHIT” (https://beitarizal.org.br/2013/03/07/bereshit/)

    Shalom Rabino Avraham,

    Essa aula fascinante mostra como até mesmo uma simples letra da Torá revela tantos segredos sobre assuntos primordiais como é o caso da criação do mundo físico. A primeira letra sendo beit indica como a criação teve um início e uma intenção. Mostra também um limite mental em termos de entendimento do passado, D-us quer que nos concentremos do beit para frente, no mundo que o cérebro é capaz de assimilar, mundo este que existe na ocultação do Criador e na consequente aparente multiplicidade e delimitações físicas.

    O mundo de Atsilut associado a letra alef é o D-us único e indivisível por si só, a essência intangível ao homem e fonte de todos os mundo subjacentes. Entendi da aula que ao mesmo tempo que vivemos em um mundo finito e a Torá sendo associada à Beriá , nos 10 mandamentos Atsilut se faz presente através do alef inicial, como se dentro da Torá os 10 mandamentos fossem tão essenciais que remetessem diretamente a essência de D-us e fossem o motivo e origem de toda a Torá. O reconhecimento de D-us pelo povo judeu e humanidade é o ponto central seguido do cumprimento de seus mandamentos com a intenção correta.

    Sendo esse mandamentos tão importantes e tão físicos fica evidente a importância de se comportar bem através das ações, pois esse é o propósito da criação do mundo. Se apenas intenções fossem importantes talvez o alef não fosse guardado para esta parte específica da Torá e teríamos uma Torá apenas filosófica.

    Desejo muita saúde ao senhor e família.

    Shabat Shalom, Moshe

  5. Muito obrigado Rabino Avraham Chachamovits e Beit Ari”zal pelos ensinamentos da santa Torá aqui para nós do Brasil. Além do meu agradecimento sincero, quero contruir mais com a tzedakah, se D’us quiser. Entendo a necessidade desse apoio para manter o site da Beit Ari”zal, como o nosso querido Rabino Avraham vem nos avisando sempre. Que possamos servir com amor e temor a D’us. Shalom!

  6. Pela graça de D’us!
    Eu posso afirmar que minha vida se divide em duas partes… antes do Mestre, e depois do Mestre, Rabino Avraham Chachamovits. Que tenha longos dias de vida com muita saúde, alegria, sustento e paz!
    Com os melhores cumprimentos,
    Alex

  7. Caro Rabino,apenas um mestre como o senhor pode ensinar assuntos tão complexos sobre todo o misticismo que envolve a Torá e sobre pessoas tao santas que viverao neste mundo e que não são conhecido pela maioria de nós das nações,o que uma pena pois em não conhecer estes assuntos nos mantém em total ignorancia e na confusão espiritual que nos cerca e SIM,como o senhor sempre diz nos afasta de Hashem e na difícil da de de enxergar o divino e na que Ele é Tudo e que Tudo é Ele…Abençoado Seja Ele…estamos aprendendo Gracas a Deus e ao nosso mestre…Shalom a todos.

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s