A CABALÁ E A CURA DAS DOENÇAS 6

PALAVRAS CHAVES: Introdução sobre viver a parashá e as datas judaicas especiais, os quatro níveis finais de cura, o nível de cura do grau da alma chamado de neshama, a hierarquia sublime da alma e a falta de experiência espiritual nestes níveis elevados, klipah (“casca”): o bloqueio de entendimento espiritual, a klipah do tintúm ha-lêv (“o coração insensível/bloqueado”), a klipah do tintúm ha-môach (“a mente insensível/bloqueada”), evitando o contato com pessoas que negam a Hashem, kameiyót (“amuletos”) e o shêfa (“fluxo Divino”), o shêfa afeta a alma-consciente muito acima de qualquer grau de consciência, a ampla e irrestrita consciência de Adam ha-rishon (“o primeiro homem”), o nosso objetivo de expansão da consciência, iluminação e os graus de consciência/alma/LUZcidez, a hierarquia do universo, a única igualdade humana é a física, mochin d’kátnut: a restrição de consciência ou mentalidade restrita, mochin d’gadlut: expanção de consciência ou mentalidade expandida, fortalecendo a alma pela experiência divina e o efeito no corpo, imersão espiritual, a diferença entre a consciência sobre a Providência Divina e o entendimento disso, o raro nível da neshama: o perceber a Providência Divina atuando, os Nomes de Hashem atuam neste nível da neshama, é praticamente impossível encontrar alguém que faça um amuleto casher para este tipo de cura, requerimentos de um cabalista autêntico para fazer uma amuleto, a ligação com um tsadik como parte do processo de crescimento espiritual, a cura no nível de Chaiyá vem pela ligação com Torá, o estudo da Torá e a união superior com Hashem, a força da teshuva na ligação com a Torá e Hashem, a renovada vitalidade para o corpo, Yechida: o nível sublime de cura, a alma “assume” o corpo e ele dura mais do que o natural esperado, Hashem vitaliza a pessoa de modo direto, a função corporal transcende os limites do corpo, “O justo vive pela sua fé” (profeta Habacuc), étsem ha-neshama (“a essência da alma”): o nível final de cura chamado de milagre, o testemunho da cura milagrosa ajuda o médico a ser humilde, Techiyát HaMetim (“Ressurreição dos Mortos”): o estágio final da era messiânica, a união total do corpo e alma.

aula6

tzedakah

A CABALÁ E A CURA DAS DOENÇAS 5

PALAVRAS CHAVES: O que significa estar doente?, Porque você está vivo?, a alma é uma entidade estritamente espiritual, a alma deseja retornar a Origem, a alma reluta em “descer” para o nível da realidade material, o desejo da alma e o do corpo, o propósito espiritual de cada um, a “absorção” no físico distrai o propósito da pessoa, doença: o enfraquecimento do “elo” entre alma e corpo, a cura é o “processo” contrário à doença, o patriarca Ya’acov rezou para que existisse a doença e não a morte súbita, a doença e o distanciamento dos desejos, a “chance” que a cura representa para que a pessoa faça uma teshuvá (“retorno”), o objetivo da vida: crescimento espiritual, o reavaliar da relação com D-us, os seis níveis de cura, os graus da alma, néfesh: o nível mais inferior da alma, o médico trata o paciente no nível do corpo e néfesh, o néfesh está no sangue, o médico trabalha para que a néfesh/força vital não se distancie do corpo, a consciência do nível do néfesh é egocêntrica, o foco médico no néfesh é positivo, considerações sobre “o” Náchash (“Serpente”) no Gan Éden e o arquétiupo da doença, a serpente de Moshe no Bamidbar (Números) 21:8, o grau da alma chamado de ruach/espírito e as emoções, segulót/segulah: amuletos, o rabino Yitzchak Kaduri, a sabedoria de “sugestão”, a cura é um evento espiritual, a corrupção desta sabedoria, tratando as camadas mais espiritualmente elevadas do corpo, sucesso da sugestão e o poder da imaginação, retificando o poder da imaginação, aumentando a chance de cura espiritual

tzedakah

A CABALÁ E A CURA DAS DOENÇAS 4

PALAVRAS CHAVES: Métodos e práticas médicas para cura: homeopatia, alopatia, osteopatia e naturopatia, a homeopatia e a “lei das semelhanças”, o “adoçamento” é o retificar de algo “amargo”, a cura está na própria doença, a “cobertura/casca” (klipah) da fagulha Divina, a klipah é a doença, fazendo o que é certo com as intenções corretas, o aumento da manifestação da Providência Divina, alopatia: a lógica dos opostos, combate/contra ataque à doença, a doença é vista como sendo somente uma manifestação física, osteopatia: equilíbrio das energias do corpo, o “realinhamento” do corpo, naturopatia: todas as necessidades do corpo podem ser providas diretamente da natureza, a fé limitada, a cura do que não está retificado/doença se encontra na natureza, neutralização do mal, o risco do panteísmo: a crença pagã que tudo e cada coisa na natureza representa D-us, erros mentais associativos levam podem levar às conclusões idólatras, Enósh: o neto de Adam e o início da idolatria no mundo, a força da natureza é Hashem, a verdade cura removendo a mentira, Emêt: “verdade” é o selo de Hashem no mundo, a conexão do homem com a natureza, práticas médicas sob a direção “razão humana”, a homeopatia é o método de cura mais espiritual, a letra Yud do Nome de Hashem e a homeopatia, a letra Hêi do Nome de Hashem e a alopatia, a letra Vav do Nome de Hashem e a osteopatia, e a (última) letra Hêi do Nome de Hashem e a naturopatia, a inspiração Divina da homeopatia, considerações sobre a sefirah de Tiféret e a osteopatia, o médico ideal, considerações sobre o reconhecimento da origem Divina das práticas médicas, o enriquecimento da matriz das curas , Hashem é a origem de tudo

tzedakah

A CABALÁ E A CURA DAS DOENÇAS 3

Esta aula se junta com as duas primeiras desta série, para formar uma “moldura de insights” profundos e direcionados particularmente aos médicos. Introduzindo conceitos fundamentais sobre a criação e outros temas afins, este shiur do Rabino Avraham é mais um foco de luz que ajuda a iluminar o caminho de todos que buscam crescer na sua conexão com Hashem.

PALAVRAS CHAVES: A palavra refuah (“cura”), a permutação das letras de refuah é Ór Peh (“luz da boca”), a boca do médico traz confiança para o paciente, o tom da voz, criar e curar, a letra Hêi que o patriarca Avraham recebeu no seu nome, dois estágios da criação: o primeiro é yêsh me’áyin (“algo do nada”), as deficiências da criação são “propositais”, o tikkún/a cura: o segundo estágio da criação, o propósito de tudo, tikkún ha-midót (“retificação do caráter”), a retificação do caos particular de cada um, o mundo é retificável, os pronunciamentos Divinos para a criação, o “pensar” de Hashem, o pensar de Hashem cria a realidade, a tôhu (“caos”) e o bôhu (“vazio”), câncer: caos e amorfia, o criminoso e o caos, a criação da luz é o início da cura, falando palavras de cura, cuidando da boca, kéter: a origem espiritual da boca, a relação de kéter e da’at, ór ha-ganuz: a luz ocultada, da’at é um poder de conexão, o “intelectual frio”, da’at é o “cair a ficha”, a realidade se inicia na mente, a importância dos pensamentos positivos, retificando a ansiedade, ansiedade e “falar muito”, os olhos-mãos-boca do médico mais sensível, a postura espiritual do médico potencializa a cura, retificando os olhos através do “não olhar”, cuidando dos olhos: não olhar mulheres inapropriadas, a consciência constante da presença de Hashem, a tsedaka retifica as mãos, é preciso ter mérito para dar tsedaka, ahavah/amor/sefirah de chéssed, rachamim/compaixão/sefirah de tiféret, bitachón/confiança em Hashem/sefirah de nêtsach, o processo de retificação do Ba’al Shem Tov: submissão-separação- adoçamento

tzedakah

A CABALÁ DO CORPO HUMANO 6

Shiur sobre a retificação da fala e do brit.

Obs: Extraído de fita que apresentou problemas, o shiur termina antes do tempo, No PDF incluído, o Rabino Avraham deixou notas sobre os assuntos do final que foi perdido.

Ver descrição geral no shiur 1 deste antigo curso profundo do Rabino Avraham.

(Inclui arquivo em PDF: A Cabalá do Corpo 6)

tzedakah

A CABALÁ E A CURA DAS DOENÇAS 2

PALAVRAS CHAVES: O jejum de 10 de Tevet, o jejum olhado de modo mais profundo, “Hashem criou uma coisa oposta a outra” (Eclesiastes 7:14), “oportunidades” de cura e teshuva do jejum, o enfraquecer do corpo e o fortalecer da alma, Mashiach nasce em Tisha Be’Av, compreendendo o potencial de cura, a doença é uma oportunidade espiritual de elevação, o Tetragrama (YKVK) e chochmah (“sabedoria”), as mãos do médico, kéter: compaixão e mizericórida, kéter é a origem do desejo, Môcha Stima’ah (“Cérebro Oculto”): a sabedoria dentro do desejo, a finalidade do desejo, criando novas sabedorias, chochmah é kôach mah (“poder do que”), a revelação da compaixão do médico, o “abrir da mão”, a letra yud é cognato de yad (“mão”), considerações sobre palavras em hebraico com mesmo valor numérico (guemátria), removendo a doença, o instinto de acarinhar o paciente, a importância da “intenção” (kavaná), o médico como sacerdote, o profeta Elisha e a cura da tsa’arah (“lepra espiritual”), a origem comum da profecia e da música santa da Torá, netilát yadáim: a remoção da impureza da mão, a sensibilidade e equilíbrio de um bom médico, matê ve-ló matê (“tocar e não tocar): a importância do toque, a Providência Divina e livre arbítrio, proximidade e a retração emocional do médico, Tiféret/rachamím (“compaixão”): a “Mão Exaltada”, Tiféret: a inter-relação de chéssed (“bondade”) e guevurá (“restrição/severidade”), intuiçõa: o “sexto sentido”, da’at (“entendimento”), tecnologias da medicina também compensam a falta do toque das mãos.

tzedakah

A CABALÁ E A CURA DAS DOENÇAS 1

Uma série singular de shiurim do Rabino Avraham sobre as doenças e a cura na perspectiva mística da Torá.

PALAVRAS CHAVES: A necessidade fundamental de cura/retificação no mundo, o processo aparentemente cíclico de queda e retificação, a “direção” das retificações para a Era Messiânica, cura e doença, a doença é uma “oportunidade espiritual”, parashá Vayigash: a revelação de Yossêf (“José”) e a cura, o direito do médico para ajudar na cura, cura e o inter-envolvimento de aspectos do médico, o cohen: ideal do médico, tsa’arah (Vayicra/Levítico cap. 13) e os olhos do médico, a visão e o poder de chochmah (“sabedoria”), pureza dos cohanim, o paradoxo do cohen-médico lidando com a morte, o limite da vida na Era Messiânica, o Techiyát HaMetím (“Ressurreição dos Mortos”), a morte é um conceito divino, Adam: o homem completo, o álef-dam: o físico imbuído de Hashem, reflexões sobre a função “sacerdotal” de um médico, auxiliando a “passagem”, doenças e o bitúl (“auto-anulação”), o surgir da consciência do corpo, consciência deliberada do corpo e possíveis problemas latentes, a ligação de chochmah e chéssed, o amor e bitúl do médico “injetado” no paciente, os acessórios médicos compensam o enfraquecimento da visão espiritual do médico, a permissão Divina da tecnlogia para auxilar a queda de visão espiritual nas doenças.

tzedakah