VEZÔT HABRACHÁ

PALAVRAS CHAVES: Raiva, o rio Yabók, dificuldades em relacionamentos causadas pela falta de bitúl (“auto-anulação do ego”), pecado original de Adam, o bem precisa ser refinado, klipá nogá, a luta contra a iêtser hará (“a má inclinação do homem”), elevação da nossa força vital para a kedusha (“santidade”), como viver espiritualmente, o avodát Hashém (“trabalho espiritual”) depende do estudo das leis, cuidado com as opiniões, amadurecimento espiritual em tempos diferentes afetando relacionamentos, raízes de alma iguais causando “competição espiritual”, elevação das fagulhas Divinas, o ego e a ilusão da auto-importância, o homem é cego de sua conexão espiritual com D-us, origem do sinát chinam (“ódio gratuito”), sucesso do relacionamento provém do rebaixamento do ego, estudo profundo da Torá, Esav e a idolatria, origem espiritual da raiva, mitigando julgamentos, Chilúl Hashém (“Profanar o Nome de D-us”), a teshuvá destrói as klipót, na era Messiânica todas as desigualdades de amadurecimento espiritual terminarão.

tzedakah

7 pensamentos sobre “VEZÔT HABRACHÁ

  1. Shalom rabino Avraham,

    Gostaria de expressar como compreendo esta aula onde o senhor nos revela que o lado do mal busca incessantemente separar a pessoa da santidade, sendo uma das “armas” utilizada pela sitra hara, é justamente o inflar do ego que pode causar o desenraizar da alma da pessoa através do irar-se com facilidade. Entendo que é fundamental aprender a identificar uma pessoa que não mede conseqüência ao irar-se e se distanciar dela, também na forma como uma pessoa se expressa dando vazão as suas emoções revelam através de achar as coisas e opiniões sem base fundada na Torá, que ela de fato precisa buscar retificar seus atributos de caráter fala e ação para que assim Hashem permita ela de compreender algo verdadeiro e duradouro.

    Obrigado por tudo rabino Avraham, pelo tamanho esforço para trazer Luz a este mundo.

    Edson Bertoldo.

  2. Bom dia Mestre e amigos do Renong,

    Nesta aula maravilhosa o Mestre, entre vários assuntos profundos, traz algo que me tocou bastante pois é um assunto que preciso em mim retificar: a questão da auto importância Tenho em mim essa questão que precisa ser melhor trabalhada para que haja um rebaixamento desse aspecto que é o questionamento e falta de simplicidade em ouvir mais e falar menos pois acredito que teria evitado muitas situações em minha vida pelas quais passei por ter ainda esse lado questionador. Isso acredito em meu entendimento especificamente nessa parte da aula que esteja ligado a auto importância que precisa ser rebaixada. que a partir desse ano de 5778 me esforçe em rebaixar mais esse aspecto não positivo e que assim a humildade, como o Mestre cita em Cabalá Twitter, “seja sempre exagerada”.

    Shalom e tudo de bom a todos sempre!!!

    Carlos Henrique

  3. Shalom Rabino
    Permita-me deixar aqui um comentário sobre este shiur, na pouca compreensão que me foi possível chegar.
    Ouvi-lo e estudá-lo me fez pensar nos meus tropeços, nos minhas incertezas, na minha inconstância das coisas espirituais. Vejo como é pequena a minha fé e força de espírito, porque sinto muito intensamente a pressão contrária a desconstruir todo o trabalho que tentei levar a efeito a cada dia. Minha visão para as coisas santas é demasiadamente turvada e eu me perco com facilidade. Minha força é pouca e sinto-me constantemente embaraçado pelas forças que querem me segurar e manter de onde tento sair. É difícil, muito difícil superar os obstáculos e só mesmo Hashem pode me levar porque em mim mesmo não encontro nem as forças nem os recursos necessários.
    Grato Rabino
    Rubens

  4. Shalom caro Rabino Avraham e amigos do Beit Arizal,

    Peço a licença do Rabino Avraham e dos amigos para comentar sobre o presente shiur:
    O shiur trata das questões dos relacionamentos e a importância de evitar contato com pessoas raivosas, pois a raiva é algo gravíssimo sendo ela equivalente á idolatria como ensinam os Sábios da Torá. A relação entre indivíduos que tem raízes de almas semelhantes também pode ter disputas entre eles, pois um já pode estar num nível mais elevado que o outro que ainda vai ter que trilhar o mesmo caminho que quem está mais adiante já trilhou, mas entendo que quem está num nível maior vai tratar aquele de nível inferior com benevolência sempre o julgando para o bem, alimentando a esperança do outro chegar no seu nível, que D-us permita.

    Também o Mestre fala que segundo a Cabalá esse mundo é chamado de “O mundo das divisões”, por isso entendo que é muito difícil em geral para a grande maioria entender o conceito da unicidade Divina. Como membro de uma comunidade noética entendo que nosso esforço comunitário para promover uma sólida união entre nós pode em algum grau contribuir para promover a unicidade Divina no mundo e assim superar as barreiras/divisões que ainda nos separam em algum grau. Agradeço á D-us e ao Rabino Avraham por essas lições tão preciosas, Shalom e tudo de bom á todos.

    Respeitosamente, Emerson

  5. Shalom Rabino Avraham,

    Graças à D’us o Sr. nos ensina que Hashem somente envia benevolências para o mundo e que essa verdade só pode ser vivenciada plenamente mediante o difícil trabalho de rebaixamento do Ego, aceitação e submissão à realidade e posteriormente, se D’us quiser, com a possibilidade de incorporação de algum entendimento. Todo esse processo só é possível quando a alam está enraizada, do contrário o sentimento de auto-importância pode sobrepujar a consciência tornando hostil qualquer fato, pessoa e acontecimento que contrarie as expectativas do Ego não retificado, que D’us não permita: segundo o Rabino essa é a origem do ódio gratuito. Esse trabalho espiritual no caso de um intermediário implica em batalhas, impasses e algumas situações de aparente fracasso, contudo como nos ensina o Rabino o trabalho espiritual de um intermediário é justamente esse, foi para isso que D’us criou o intermediário; para esses verdadeiros esforços constantes de retificação. Como nos ensina o Rabino: “A Verdade é o Sêlo de Hashem”, desse modo somente com intenções sinceras, compromisso com as verdades trazidas pela Torá e pelo Rabino é possível buscar aproximar-se do Criador, sem esse fundamento os esforços não possuem valor real, pois desconsidera o comprovante, isto é, o selo do Rei.

    Grato ao Rabino Avraham pela extraordinária oportunidade de postar este breve comentário.

    Carlos Bengio

  6. Peço permissão ao Rabino Avraham Chachamovits para expressar um humilde comentário sobre este shiur.

    Nesta aula entendi que, somente com o estudo da Torá e a prática das Mitzvot é possível anular a força tão grande do ego sobre o próprio homem. Não existe outra forma, pois o ego alimenta a pessoa para agir de forma a rebaixar sua alma e ainda contribuir para o rebaixamento da alma de seu próximo e assim por diante.

    É fato que as Klipot, cascas, cada vez ficam mais espessas quando o homem atende a imposição feita pela sua má inclinação, alimentando um ciclo “auto-sustentável” de desejos por ilusões que levam a transgressões, que acabam por incitar sentimentos negativos como a raiva, a ira e por conseguinte, até o desenraizar da alma, que em meu limitado entendimento, seria o auge da destruição do homem, pois o recipiente que deveria conter a Santidade se esvai e passa a ser um altar idólatra destinado a qualquer entidade maligna, que D-us não permita.

    Mas o que fazer então? Como lutar contra a iêtser hará, que constantemente brada por seu espaço na mente do homem? Como lutar contra as diversas barreiras, e bombardeios constantes do mundo hostil a tudo que é verdadeiramente Santo, ou que queira realmente se santificar através da Torá?

    Como alguém que se considera exatamente nesta situação, aprendo uma vez mais com o presente shiur que, é somente através da auto-anulação, do arrependimento sincero, do abandono do ranço da vida anterior, de manter a persistência e confiança em Hashem e em tudo o que Ele nos revela através dos Mestres da Torá; é manter o foco, custe o que custar, cumprir as Mitzvot, estudar Torá e ser simples em confiar de que a Torá e o ensino de nosso Mestre é o que nos basta. Pois o mundo aí fora traga aquele que se perde na imensidão de armadilhas de toda gama de enganos, muitos deles extremamente sutis.

    Agradeço a D-us, ao Rabino Avraham e aos amigos da Renong pela paciência e amor dedicados a mim e a tantas pessoas que se dispõem a lutar contra sua má inclinação e querem realmente se desassociar do mal e se alinhar à Torá, mesmo que ainda passem por muitas dificuldades e quedas, mas que no final das contas tudo está sobre o controle de Hashem e tudo é para o Bem.

    Tudo de bom Rabino Avraham e a todos que incansavelmente lutam para se manter alinhados com a Torá.

    Respeitosamente,
    Robson Cleber Garcia da Silva

  7. Shalom Mestre,

    Pude entender por essa aula que o ego é um agente psicológico da iester hara que o manobra fortemente pra separar as pessoas e por mais que lutemos contra a iester hara ela sempre vai voltar para testar a pessoa até o fim de sua vida.

    Tudo na Torá tem um motivo, o judeu precisa elevar a matéria a todo instante e tomar cuidado com os mínimos detalhes para não cometer transgressão e disto apendemos que tambem devemos tomar cuidado com opiniões, somente as legitimadas pelos Mestres de Torá devem ser consideradas, quanto mais ignorante a pessoa mais arrogante a opinião desta sobre assuntos que ela não domina. O ego é um agente da iester hara pois confunde a mente da pessoa ao estabelecer a auto importância da pessoa , quanto maior sua auto importância mais separado de D-us a pessoa se encontra, algo muito comum no mundo atual.

    O Mestre trata de caso de pessoas que eram inimigas e com o amadurecimento elas se tornaram muito próximas, ou de casamentos em diferentes contextos e difíceis, se tornam bons amigos com o tempo e amadurecimento.
    Nesta aula o exemplo de Yacov ilustra bem isso que foi comentado pois ele conseguiu tirar algo de bom do irmao maldoso , através desse relacionamento difícil conseguiu também sua retificação particular.

    Que esse estudo traga iluminacao e retificacao a alma de todos aqueles que buscam crescer em Tora.

    Tudo de bom
    Thiago

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s