2 pensamentos sobre “ETS CHAYIM 3

  1. Shalom Rabino Avraham,

    Primeiramente venho com vergonha pedir novamente desculpas pela minha demora em enviar a presente tentativa de comentário sobre a aula Ets Chayim 3. Já havia dito que não daria mais intervalos entre uma postagem e outra, salvo uma situação realmente excepcional, pois essas postagens não são para o senhor e sim para meu único benefício.

    A aula Ets Chayim 3 é realmente uma aula muito complexa, que apesar de não compreende-la nos seus mínimos detalhes fornece uma ampla visão e um sentimento de como o mal surgiu e se espalhou pelo mundo e ser humano. Algo tão abstrato e profundo como a criação do mundo está tão bem descrito nesta aula que muita ajuda fornecendo força e ânimo no cumprimento das mitsvót e retificação do caráter. É realmente muito diferente deparar-se com uma situação em que se tem que fazer uma escolha, como fazer algo positivo ou deixar de fazer algo negativo, tendo em mente essa visão das centelhas divinas aprisionadas dentro dos pedaços de recipiente que se partiram no processo de descida da luz de D-us através das sefirót, pois torna a prática das mitzvót muito mais significativa e serve como uma liga para todos os outros níveis de entendimento do Pardes.

    Cada vez que deixamos de fazer algo errado a tendência é ficar mais fácil não cair mais no ponto em questão, pois através do livre arbítrio e do domínio dos instintos em ações sancionadas como ensinado na aula ocasionamos o desaparecimento das kelipót. O objetivo final é a elevação de todos os pedaços de luz que ficaram aprisionados e a consequente vinda de Mashiach, o que equivale a uma realidade adoçada, onde a separação entre bem e mal será restaurada e D-us muito mais perceptível.

    Pelo que entendi, o mal antes do pecado de Adam já existia, porém antes desse episódio ele era separado do interior do homem, e depois o mal passou a fazer parte da própria alma humana, representado pela alma animal que vem de uma das kelipót. A cena diária da vida é de vital importância, já que é aqui que podemos ser ativamente responsáveis pelos atos que tomamos, e não faz sentido querer levar uma vida hedonista que tende a terminar em caos, ou renegar o material que também é improdutivo e contra o objetivo de D-us. O desafio do judeu em particular é extrair o fruto da casca em todas as situações possíveis.

    Desejo ao senhor saúde e tudo de bom.

    Shabat Shalom, Moshe

  2. Shalom para todos.Comecei a estudar esta serie de aulas Ets-chayim pela 2° vez pois são muito complexas e sempre tenho muita dificuldade em entender,como o Mestre disse em outra aula “as klipots seguram pelo calcanhar e puxam pra baixo”que Deus nos ajude e não permita.Obrigada Rabino pela paciência….a ideia da mexirica e otima..simplifica para facilitar nossa pobre compreensão. Baruch Hashem.

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s