BANHO DE BENEVOLÊNCIA

Está escrito nesta parashá Behar-Bechucotai, ואם-עד-אלה לא תשמעו לי ויספתי ליסרה אתכם שבע על-חטאתיכם “E se depois de tudo isso você não Me escutar, Eu vou adicionar sete vezes ao seu sofrimento pelos seus pecados” (Vayicra 26:18). E isto significa que se o seu sofrimento e angústia não trouxer os resultados desejados, então ‘Eu cessarei o seu sofrimento’. se usando a interpretação diferente de ‘cessar’ para yasafti (como na expressão ולא יסף velô yasáf, “não mais/cessado” do Devarim 5:19) e não a comum de ‘aumentar/adicionar’. Ou seja, pelo contrário, ‘Eu banharei você com benevolência a despeito de seus pecados’. E a palavra shéva (sete/sete vezes) usada no verso pode ser lida como sáva (“saciar”). Hashem vai nos saciar com Seu amor e bondade e remover nosso sofrimento. E vemos que isso é um rêmez/dica para a era messiância, pois a guemátria ordinal de ויספתי ליסרה אתכם שבע על-חטאתיכם Veyasafti leyasra etchem sheva al-chatoteichem, “Eu vou adicionar sete vezes ao seu sofrimento pelos seus pecados” (agora interpretado como “Eu banharei você com benevolência a despeito de seus pecados”) é 330, com mas 6 do kolel de cada palavra, temos 336, que é a guemátria absoluta (mais o kolel) de פרה אדמה parah adumah/a “vaca vermelha” (pei-reish-hei alef-dalet-mem-hei = (80 + 200 + 5) + (1 + 4 + 40 + 5) = 335 + 1 = 336). E quando Mashiach chegar, a parah adumah voltará novamente, assim como foi na época do Beit HaMikdash/Templo Sagrado, para que as suas cinzas purifiquem todos os nossos pecados, nos banhando a todos com a benevolência Divina.

tzedakah

BECHUCOTAI

PALAVRAS CHAVES: A tsedacá/caridade, é necessário porém não suficiente só estudar Torá, a prática das mitsvót (“mandamentos”), alinhamento com D-us depende do cumprimento das mitsvót, se fixar no estudo de Torá sem prática é (quase) como heresia, o problema do acadêmico no Judaísmo, intelectualização arrogante e o auto-sistema de crença, a admoestação desta parashá sobre não cumprir o desejo de D-us, a Torá é nossa “aliança” espiritual com Hashem, o erro do teórico, tikún (“retificação”), a pessoa que anda na Torá ajuda a retificar o mundo, Yesód: o “conector” espiritual entre o mundo físico e o espiritual, Yesód é o justo: a fundação do mundo, a causa do caos no mundo, alinhamento espiritual e as bênçãos, a interrupção da luz e a dor do homem, comportamentos errados: criando caos no mundo, klipót (“forças do mal”), os julgamentos de Íma/Binah, o subjugar da misericórdia, o aumento dos julgamentos aumenta a discórdia entre as pessoas, os atos corretos/mistvót subjugam os julgamentos, o jugo Divino, a escravidão dos desejos, os preconceitos da vida secular, a tsedacá salva da morte, Nôach unificou as luzes das sefirót, trazendo Mashiach, teshuvá (“retorno a D-us”), a tsedacá “adoça” os decretos Divinos, se preocupando com fazer o que é certo, a “doce” Era de Mashiach.

tzedakah