VIRE AS COSTAS E SAIA CORRENDO

E está escrito: וישלח פרעה ויקרא את-יוסף ויריצהו מן-הבור Vayishlach Paroh vayikra et-Yossêf vayeritsuhu min-habór, “E o Faraó enviou e chamou a Yossêf; e fizeram-no sair precipitadamente do cárcere” (Bereshit 41:14, Mikêts). E foi no dia 2 de Tevet do ano de 5770 (19 de Dezembro de 2009), no Shabat de tarde desta parashá Mikêts que meu talmid/aluno, o Reb Yitschak, veio me visitar em casa. E ele parecia muito perturbado, o que me fez imediatamente pensar no passúk/verso desta parashá que trata do sonho perturbador que o Faraó teve, assim como escrito: ויהי בבקר ותפעם רוחו Vayehi vaboker vatipaem rucho, “Pela manhã, seu espírito estava perturbado” (Bereshit 41:8). E de fato, em seguida e sem demora, ele me pediu que o ajudasse com o sonho terrível que o perturbou tanto. Como é sabido, o sonho precisa ser interpretado por alguém que goste da pessoa, que traga uma interpretação positiva, se D-us quiser, pois o sonho é realizado em parte através do efeito da interpretação (ver Talmud, Berachot 55a). E assim ele me revelou: “Eu tive um sonho muito vívido no qual a minha própria esposa me trazia outras mulheres para me tentar! Quando diante da cena tão perigosa aonde estas mulheres me aliciavam, eu imediatamente percebi o perigo que estava acontecendo e no próprio sonho virei às costas e sai correndo”. Veja, eu disse a ele, sobre o verso ‘E fizeram-no sair precipitadamente do cárcere’, o santo Zohar diz: “Até antes do ‘incidente’ com a esposa de Potifar, Yossêf não era chamado de um tsadik/justo. Mas, depois que ele guardou o brit kodesh/o pacto santo da circuncisão somente dos judeus – não pecando com a esposa de Potifar – ele então foi chamado de tsadik” (194b, Mikêts). E o Zohar então continua, “E isto resultou em que o grau espiritual de Yessód o decorasse’, estabelecendo assim a ligação arquétipa entre Yossêf e o nível de Yessód, o nível do justo… Aquilo que estava primeiro no cárcere, a klipah, se ergueu com ele… E ele ascendeu da klipah e foi adornado com a fonte das águas vivas, a Shechina/Presença Divina”. E então eu expliquei a ele que este sonho tão ligado a parashá desta semana (e também com Vayeshev), representou um teste do seu brit, a saber, de sua força moral e capacidade de se distanciar das intensas tentações sexuais que no sonho, a sua esposa – representando a Shechina – ela mesma colocou diante de dele. E como ele passou o teste, pois “saiu precipitadamente do cárcere”, então a Shechina o acompanhou e abençoou e ele pode então ascender ao nível que ascendeu, graças a D-us. E então eu disse a ele que para cancelar um sonho difícil, o costume é jejuar e/ou dar tzedakah. E veja, a guemátria ordinal (versão sofit) de ויהי בבקר ותפעם רוחו “Pela manhã, seu espírito estava perturbado” é 199, este sendo o mesmo valor numérico da palavra צדרה tzedakah.

tzedakah

A VERDADE SOBRE OS SONHOS

Neste shiur de referência legítima judaica no assunto de sonhos, o Rabino Avraham Chachamovits traz uma abordagem ampla e singular. Além do material judaico autêntico, principalmente baseado no santo Zohar e no Talmud, o rabino traz insights psicológicos inovadores sobre a origem, natureza e desdobramentos dos sonhos, suas espécies e funções. O shiur aborda a parashá Mikêts, quando Yossêf, filho do patriarca Ya’acov, interpretou com total maestria o sonho do Faraó do Egito. Com um enfoque profundo sobre a simbologia dos sonhos, o Rabino Avraham explica também conceitos que se tornaram clássicos na psicologia Junguiana. Além do enfoque psicológico, também são revelados aspectos espirituais sobre os sonhos de origem angelical e demoníaca. Certamente, todos que buscam esclarecimentos verdadeiros sobre este assunto tão importante e misterioso precisam ouvir e estudar esta aula inusitada.

(Recomenda-se também os áudio-shiurim da série “A CABALÁ DOS SONHOS“, e o texto “RETIDÃO NOS SONHOS“).

Música: O Bostoner Rebe shlit”a, Ma’oz Tzur (מעוז צור), na Sétima noite de Chanuká em Goivat
Pinchas, Har Nof (Israel), Chanuká 5774.

tzedakah