A ECOLOGIA ORIGINAL

Está escrito: “Rav Chana bar Bizna disse: Eliezar, o servo de Avraham, certa vez disse para Shem, o filho de Nôach: Está escrito, ‘pelas suas famílias, saíram da Arca’ implicando que cada espécie foi cuidada individualmente na Arca. Agora, e vocês? Como conseguiram cuidar da tarefa de prover a cada espécie com suas necessidades peculiares? Shem disse a Eliezar: Na Arca nós aguentamos muitas dificuldades. Qualquer criatura que por hábito era alimentada à noite, nós a alimentamos à noite. E com respeito à criatura chamada de zikita [Rashi: um pequeno pássaro como uma codorna], o Pai Nôach não sabia o que ela comia, portanto não pode alimentá-la. Assim, certo dia ele se sentava e cortava uma romã, quando um verme pulou da fruta e o zikita pulou e comeu o verme. Daí em diante, Nôach sempre amassava farelo de soja com água para o zikita, e quando a mistura dava vermes, o pássaro a comia” (Talmud, Sanhedrin 108b).

Isto ilustra o trabalho e cuidado extremo que Nôach tinha para garantir de prover precisamente a cada espécie suas necessidades específicas. Disso tudo pensei o seguinte: qual lição tiramos deste relato quando aplicamos o princípio de Ma’asei avot simon l’bonim, “as ações/experiências de nossos patriarcas são um sinal e prognóstico para todos os seus descendentes no futuro”? A lição é que Nôach e os seus ensinaram os princípios fundamentais da Ecologia, a saber, o estudo das relações que os organismos vivos têm uns com os outros e seu ambiente natural. A revelação Talmúdica sobre os vários cuidados de Nôach são parte e de fato engrandecem o escopo da mitsvá de אבר מן החי (êiver min hachái/não comer uma parte ou todo um animal vivo), mostrando que é preciso ir além do não maltratar um animal, e sim estabelecer uma relação de cuidado e respeito com cada um deles. Mais ainda, o relato Talmúdico pode ser entendido com uma metáfora da relação da Providência Divina com toda a humanidade. Nôach representa a humanidade e ele cuida com respeito e dignidade do meio ambiente e os seres vivos, do mesmo modo que a Providência Divina cuida da humanidade e de fato, de toda a criação. A lição então é que a mitsvá êiver min hachái estabelece a cerca menor da relação com as criaturas, querendo dizer, se você não cuidar do ambiente, protegendo-o bem como as suas criaturas, então saiba que no mínimo é terminantemente proibido maltratar um animal vivo, pois ninguém pode corromper a verdade da criação em todas as suas formas (sem ser punido). De onde segue que o descaso com o meio-ambiente (ba’al tashchit), todas as atitudes antiecológicas são igualmente corrupções da fundação do mundo. Prejudicar o meio ambiente é como manchar e retirar assim algo da essência e fundação dele enquanto “ele é vivo e ativo”, ou seja, diminuir a sua verdade. E como Elokim é guemátria de HaTeva, vemos que a natureza é uma “luva” para Hashem, mas é Ele igualmente. Portanto, corromper a natureza equivale à blasfêmia. Daí entendemos a ligação da fundação/Yessód/brit com a boca/blasfêmia. Pois de fato, a boca/língua e o órgão procriador são duas manifestações inter-relacionadas do pacto único da união entre D-us e o homem (ver Darósh Darásh pág. 194-195). O tikkún para ambos é a submissão à Providência Divina. Uma pessoa que cuida do seu brit/Yessód protege assim o recebimento das bênçãos de D-us que a sustenta e aos seus. E uma pessoa que entende isso e recebe com amor o sustento de Hashem não ousa a destruir ‘a verdade da natureza’ (blasfêmia) que traz sustento às criaturas que Hashem providencia. Uma pessoa que verdadeiramente acredita e vive sua fé na Providência Divina é “ecológica” por definição. Ela jamais se torna um ba’al tashchit em qualquer grau.

tzedakah

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s