O HÉREM DAS GERAÇÕES ANTERIORES

A pessoa não pode falar lashón hará sobre pessoas que já faleceram.

  • Existe uma ordenação e hérem (uma proibição feita pelos Sábios da Torá das gerações anteriores) que a pessoa não pode falar de modo depreciativo sobre um indivíduo já falecido (Chafêts Chaím, Vol. I, 8:9).

É considerado ainda mais sério falar de modo depreciativo sobre um talmid chacham (“erudito da Torá“) ou ridicularizar a Torá que ele ensinou (Chafêts Chaím, Vol. I, 8:9).

Mussar (ética e moral):

“‘Pois a vida e a morte estão nas mãos da língua’ [Provérbios 18:21]. Tudo depende da fala. Se a pessoa tem mérito, existe a vida. E se a pessoa não tem mérito, então a morte. Se a pessoa usou sua língua para falar palavras de Torá, ele merecerá vida porque a Torá é a árvore da vida, assim como o verso diz: ‘Pois é uma árvore da vida para aqueles que a seguram’ [Provérbios 3:18]. E ela é também a cura para lashón hará, assim como o verso traz: ‘Para a cura da língua é a árvore da vida, e a pessoa que a distorce será quebrado como o vento’ [Provérbios 15:4]. E ela se ocupa com a lashón hará, ela traz morte sobre ela mesma, pois lashón hará é mais sério do que o assassinato” (Midrash Tanchuma, Metsora 2).

Comentário do Rabino Avraham: “’O verme para o morto é mais difícil do que agulhas na carne do vivo’ [Talmud, Berachót 18b]. Após o hibút hakéver [ou seja, uma das punições da cova] e o luto, a alma ainda se encontra na cova. Então, um outro anjo poderoso a agarra e leva ao processo de transformação espiritual chamado de kaf ha-kélah [ou seja, uma das punições da cova], quando limpezas espirituais necessárias são realizadas devido às conversas fúteis e vãs enquanto em vida. Esta intensa fase a permite também ver com os ‘olhos da mente’ ora as verdades espirituais, ora as falsidades do mundo físico, causando-lhe grande confusão e angústia” (Darósh Darásh, pág. 72). Quando a pessoa viva fala lashón hará de uma falecida ela adicionada angústia e sofrimento para a que se foi. E como sua existência agora é imaterial, portanto sutil e sublime, a força espiritual da lashón hará perturba muito seu haluká d’rabanán [o corpo de energia espiritual] de modo a bloquear seu foco natural evolutivo, além da desonra causada. E isto é como um assassinato. Sua punição por ousar a aumentar sofrimento para os que já foram julgados pela corte celestial e buscam agora somente a luz será como tudo: medida por medida.

tzedakah

 

3 pensamentos sobre “O HÉREM DAS GERAÇÕES ANTERIORES

  1. Shalom Mestre. Baruch Hashem tenho o sr. como Mestre em minha caminhada para aspirante a noético, pois os ensinamentos do sr. são inéditos para pessoas como eu que veio de um mundo secular e portanto bombardeado por todo tipo de ensino sem origem e sem base, ainda mais em se tratando da Torá. Mais uma vez aprendo o porquê tenho dois ouvidos e uma boca, e além disso devo evitar de falar qualquer coisa que não seja edificante ou ainda pior, sem base e origem de verdade, pois o falar por fontes desconhecidas e ainda pior falar por “achismos” demonstra arrogância e imaturidade, que são as coisas que mais se constata no mundo secular. Já havia aprendido sobre não praticar lashón hará, por tudo que isso representa e agora ainda mais sobre uma pessoa que já partiu. Agradeço a D-us pela vida do sr. em nossas vidas de maneira que a cada aprendizado é uma oportunidade única para nós que somos das nações ter um gosto como o sr. mesmo diz das verdades milenares e imutáveis da Torá e dos sábios da Torá para nossa retificação e por consequência o Tikun do mundo. Muito obrigado. Saúde e paz ao Sr. e família.

  2. Shalom caro Mestre Rabino Avraham e amigos do site Beit Arizal,

    Graças á D-us o Sr. tem trazido esses ensinamentos que ajudam uma pessoa comum como eu, aspirante a noético, a crescer no temor á D-us e quanto aos falecidos, entendo que preciso sempre ao lembrar-me deles ter uma postura respeitosa, buscando trazer boas lembranças deles, evitando assim qualquer palavras ou gestos que possam envergonhá-los. Meus pais são falecidos, em minha limitação tudo que peço á D-us é que através das minhas ações retas eu possa estar contribuindo para a elevação de suas almas em algum nível, o respeito por eles tem que durar por toda a vida, que D-us permita-me vivenciar esse ensinamento do Sr. Tudo de bom caro Mestre, que os ensinamentos do Sr. influencie muitas pessoas a viver em retidão.

    Respeitosamente,
    Emerson

  3. Graças a D-us e ao mestre me sinto como saindo de um longo coma.Me emociono com a imensa misericórdia de D-us que colocou o Sr.rabino em nossos caminhos antes que chegasse o fim de nossos dias. Baruch Hashem e que o Eterno abençoe o Mestre e a toda sua familia.

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s