LÁMED

Ver resenha do título ÁLEF.

PALAVRAS CHAVES: O Lámed é a décima segunda letra do alef-bet e tem um aspecto de sua forma acima da linha horizontal normal para as letras do álef-bet, é uma letra composta por três letras, o lámed é metaforicamente uma “torre voando no ar” ou uma nave espacial/foguete, o primeiro “estágio” do foguete é a letra caf, o segundo estágio é a letra vav, e o terceiro estágio é a letra yud: a cápsula da nave, porque se deseja viajar para fora no espaço ou dentro da consciência?, a letra lámed é o portal (para meditação) da vontade de explorar e adquirir conhecimento, esta vontade de explorar é uma assinatura no “dna espiritual” do homem, a ciência se defrontando com o espiritual, a necessidade da aceitação de D-us, todos os caminhos levam a realização do Divino, a capacidade humana latente de retorno a D-us, considerações sobre da exploração espiritual, a exploração no início é positiva, a palavra lámed significa aprender ou ensinar, Shofetim/Juízes 3:31, considerações sobre o melámed/professor, o controle da “alma animal” (néfesh habahamit), a origem da iêtser hará com o pecado de Adam, a infantilidade do orgulho do Ego, as vaidades e vontades da “má inclinação”, subjugando a iêtser hará que não quer isso, o pecado espera sempre à espreita, somente os tsadikim subjugam completamente a iêtser hára, e mesmo estes justos têm níveis distintos sobre este subjugar, a força maior da exploração é saber o limite da onde não explorar, o lámed/melámed é a força de subjugar a iêtser hará, ensinando o aluno que ele é aluno, o objetivo do ensino é transformar o aluno em mestre, considerações sobre a visão material da realidade, a endeusamento da matéria e as disciplinas físicas, o mestre busca elevar a consciência do aluno, o (meu) método do mestre, a letra lámed tem valor numérico 30, o calendário judaico é luni-lunar, a sefirá de malchut, o rei David e o atributo da humildade (shiflut), Yeshua (Josué) era aluno de Moshé, o malchut/mundo da pessoa, os atributos necessários para um mundo digno, o Mashiach ben David, a exploração humilde, o avanço no da’at eliyón (“conhecimento superior”) para se ligar a D-us.

tzedakah

Um pensamento sobre “LÁMED

  1. Pela Graças de D-us,

    Shalom Rabino Avraham,

    Peço licença para trazer em breve palavras meu pequeno entendimento do shiur.
    Nesta aula é explicado sobre a Letra Lámed, a décima segunda letra do alef-bet, composta por três letras. É trazido que Lámed alude a uma “torre voando no ar”, como um foguete. Ela possui três “estágios” olhando de baixo para cima, o primeiro estágio é a letra caf, como sendo o canudo do foguete, que é solto alguns segundos depois de decolar. No segundo estágio representado pela letra Vav, seria o conector, um nível se conectando a outro, é o momento que a capsula adentra na órbita terrestre. O terceiro estágio é representado pela letra yud, a cápsula da nave.

    A ideia central trazida pelo Rabino é que o homem em sua ascensão, assim como um foguete que vai em direção ao espaço, segue também um roteiro de “voo” para espiritualidade. Percebo que esse “voo”, metaforicamente falando, é algo muito complexo, porque para o foguete atingir um alvo quando lançado, por exemplo, o curso de seu voo é calculado de acordo com uma serie de formulas muito precisas e complicadas, levando em consideração diferentes fatores como: vento, velocidade, rotação da terra e assim por diante. No entanto, aqui nesta realidade, conseguimos entender bem essas leis, porque elas se aplicam a algo que vivenciamos na realidade material.

    Agora quando se fala sobre a letra lámed, sendo um portal para o espiritual, por assim dizer, fico a pensar sobre as leis que devemos conhecer para adentrar a dimensão espiritual; a analise que devemos fazer no início de nossa caminhada com D-us, para saber se de fato estamos andando em retidão. Porém, surge uma questão, eu não entendo nada dessa dimensão espiritual como poderei saber se estou caminhando corretamente? Bom, tenho aprendido com mestre Avraham que isso é possível através do estudo da Torá e esforço constante na retificação dos traços de caráter, que é fundamental para evolução e consequentemente, torna-se uma pessoa humilde.

    Como explicado o lámed é um portal para explorar e adquirir o conhecimento espiritual, penso que através do conhecimento do mundo espiritual é possível alcançar a meta, o Criador, e assim adquirir a propriedade de doação, Hesed, algo que para mim ainda está tão distante.

    O Rabino explica que dentro de cada pessoa existe uma espaçonave que mantém a pessoa nessa trilha de exploração espiritual. Embora no início a pessoa esteja mais focada no racional, o seu desejo de conhecer a D-us permiti que ela evolua para um grau mais avançado, a fé.

    Outro aspecto trazido da letra lámed é que ela também significa aprender e ensinar, e sobre isso o Rabino Avraham traz um pasuk em Shofetim 3:21 que nos permiti compreender que a vara de “manejar boi” que faz menção sobre o melámed que está ligado ao poder de controlar a “alma animal” (néfesh habahamit), onde se origina a iêtser hará, essa má inclinação que se rebela com tudo e vive escravizando o homem através dos desejos não retificados de sua alma animal. Aqui nesse nível animal a pessoa é movida pelo orgulho do Ego. Rabino explica que precisamos adquirir o poder de lámed para controlar a nossa alma animal, adquirindo habilidade com ela; conseguindo gradativamente não se render a esta má inclinação. O primeiro passo é a subjugação dessa má inclinação constantemente, até chegar o ponto que ela não exerça mais controle sobre a pessoa. Todos nós estamos sujeitos a essa má inclinação, por isso devemos todos os dias subjuga-la para vencê-la. É dito que somente os Tzadik alcançaram o controle sobre a má inclinação, no entanto, ainda sim existem níveis diferentes, sendo que alguns conseguem enjaular esse mal somente, por assim dizer.
    E dito pelo Rabino que é muito importante nesse processo subjulgar a iêtser hará, ensinar que o “boi é um animal”, o que traz a ideia de que a pessoa precisa compreender o seu nível primeiramente, saber que ela não possui entendimento espiritual para lidar com certos conceitos ainda, é necessário primeiramente alcançar humildade para que assim a pessoa passe para um próximo nível.

    Passo a pensar então que primeiramente existe varias ações de humildade que precisam ser executadas antes do avanço. No entanto, penso que é difícil enumerar depois de quantas ações de humildade o avanço ocorre, e aqui me refiro ao avanço de começar a viver nas duas dimensões, material e espiritual. Agora entendo que D-us nos concede varias oportunidades para exercitar e realizar ações de humildade, e assim subjugar a iêtser hara. Há pessoas que são mais fortes nesse aspecto de ser humilde, outras são fracas. A pessoa forte consegue alcançar níveis mais elevados mais rapidamente, é como um martelo que em apenas um golpe é capaz de quebrar uma pedra. Já a pessoa fraca precisa fazer isso varias vezes, até que uma abertura seja criada. Agora a quantidade de golpes necessários a ser atingidos dependerá do esforço da pessoa, é ensinar que o “boi é um animal” como descreve o mestre, ser humilde para entender isso, depois disso vem outras fases. A pessoa aprende isso gradativamente se não for pela “vara” do conselho do mestre, então vai ser pelo seu próprio sofrimento.

    Algo importante que gostaria de expressar é que sem um verdadeiro ambiente, mestre e a fonte de ensino correto à pessoa nunca é capaz de se desenvolver corretamente. Portanto o professor, nosso Rabino Avraham, ele nos ajuda nesse processo de se ligar ao Divino. Nunca será possível ter sucesso no desenvolvimento espiritual se formos guiados por nossa má inclinação, isso não é possível e nunca será. Resumidamente a chave será a humildade, e ela está ligada a esse poder de lámed, esse portal que conecta o material e espiritual, avançando a pessoa para graus cada vez mais elevados de consciência, se D-us quiser. Agradeço aos amigos por lerem meu comentário e ao Rabino Avraham pela oportunidade de expressar meu entendimento.

    Tudo de bom
    Raquel

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s