MARCHE ADIANTE COM FÉ

E está escrito nesta parashá santa, ויאמר ה’ אל-משה מה-תצעק אלי דבר אל-בני-ישראל ויסעו Vayomer Hashem el-Moshe ma titsak elai daber el-benei-Yisrael veyisau, “E o S-nhor disse a Moshé: Porque você chora para Mim? Fale para os povo de Israel, que eles marchem adiante” (Shemot 14:15, Beshalach). O Rashi neste verso explica que Moshé estava erguido de pé em intensa oração (diante da situação terrível que o povo se encontrava: com as tropas do Faraó ao encalço e o mar no outro lado). E Hashem disse a ele, “Agora não é hora de rezar de modo prolongado, pois Israel está em perigo e ação imediata precisa ser tomada”. A expressão מה-תצעק אלי Ma titsak elai, “Porque você chora para Mim?” mostra que o pranto e oração de Moshé foram perfeitos, querendo dizer, trouxeram a própria essência do choro na oração. Vemos isso, pois a guemátria atbash aqui é 577, e este é o mesmo valor da palavra תזעק tisak, “chorar”. A “realidade dentro da realidade”, revela a essência mais pura deste avodat Hashem (“trabalho espiritual”). De fato, tão perfeito foi este choro de Moshé que vemos que a guemátria katán é igual a 35, revelando assim o Nome Divino Kah que é o grande Nome da Salvação, de mesma guemátria. Assim, Moshé chorou e clamou de modo a “ativar” a inefável benevolência Divina através do Nome Santo Kah. Contudo, o Rashi continua: “דבר אל-בני-ישראל ויסעו daber el-benei-Yisrael veyisau, ‘Fale para os povo de Israel, que eles marchem adiante’ – Não há nada para eles a fazerem, somente continuar a viagem. Porque o mar não é uma barreira para eles. O mérito de seus patriarcas – Avraham, Yitschak Ya’acov – e deles mesmos, e a fé que eles tiverem em Mim quando deixaram o Egito são o suficiente para que o mar seja partido por eles”. E investigando o passúk, vemos a força dos patriarcas no próprio DNA do verso, na realidade dentro da realidade da Torá Viva. A guemátria ordinal do verso é 182, a mesma de Ya’akov (yud-ayin-kuf-beit = 10 + 70 + 100 + 2 = 182). Mas, 182 também é igual a YKVK (guemátria 26) x 7. Agora, Yitschak (yud-tzadik-chet-kuf = 10 + 90 + 8 + 100 = 208), é o valor de Ya’akov (182) + YKVK (26, que veio de Ya’acov) = 208. E Avraham (alef-beit-reish-hei-mem = 1 + 2 + 200 + 5 + 40 = 248) é Ya’acov + o valor numérico do Nome Divino Adni, mais um do kolel. Ou seja, Ya’acov (182) + Adni (alef-dalet-nun-yud = 1 + 4 + 50 + 10 = 65) + 1 = 248 (Avraham). Falta apenas descobrirmos da onde vem o Nome Santo Adni (que significa S-nhor). Veja, o sofêi tavót deste verso é רלילו (reish-lámed-yud-lámed-vav). E a sua guemátria ordinal é 60, com mais 5 das letras deste sofêi tavót, temos então o valor numérico 65 = Adni. Ainda assim, Hashem determinou que ao invés deles pararem e esperarem seus méritos de protegê-los, que eles deveriam seguir em frente, fazendo o seu próprio esforço para superar esta situação tão difícil. E aí e somente então Hashem os abençoaria com os Seus feitos maravilhosos. Certamente uma lição muito importante para todos.

tzedakah

REAJEITE A SUA COROA

Nesta parashá santa é feito uma promessa extraordinária: “Se ouvires atentamente a voz de YKVK e fizeres o direito a Seus olhos, escutares Seus mandamentos e guardares todos os Seus estatutos, toda enfermidade que enviei aos egípcios [leia, a todos que negam a Torá] não porei sobre ti, pois Eu sou o Eterno, que te cura” (Shemot 15:26. Beshalach). Todos que desejam podem se curar, literalmente. E o processo inicia com a reavaliação, com a mudança de suas vontades. Veja, o passúk diz: כי אני ה’ רפאך Ki Ani Hashem Rofêcha, “Eu sou o Eterno que te cura”. E o reshit tavót (acrônimo) é chaf-alef-yud-rêish, formando assim a palavra Arich. E misticamente, Arich é a origem de todos os desejos, do poder das vontades que está acima do consciente, do nível chamado de Kéter que é como a “coroa” (kéter em Hebraico) da alma. “Reajeite” a sua coroa e altere toda a sua vida. Todo novo estado do ser se inicia com o poder da vontade que emana e assim cria um “mundo” ou ambiente mental apropriado para propagar e assentar o novo estado de consciência. Esta qualidade paciente e profunda da alma possibilita que reavaliações reais da pessoa tragam resultados inovadores, como um novo domínio que se inaugura na sua realidade. Isto é o significado do amadurecimento, do abandonar da visão infantil, da repetição dos julgamentos, e dos hábitos e estilos que retardam a evolução espiritual da pessoa – a sua obrigação “religiosa” maior na vida – o revelar do seu tachlit (“propósito na vida”). A bênção diante de você, mas somente se as escolhas certas forem feitas. É através da reavaliação de seus conceitos e preconceitos, decência e sensibilidade, que vem a oportunidade esplendorosa de fazer uma elevação de sua mente e liberar a sua alma, e assim crescer no seu contato real com o Divino. Aproveite isso em quanto a tempo e que você tenha refuah shleimah (“cura completa”) amém.

tzedakah

FIQUE CALADO!

E está escrito: ה’ ילחם לכם ואתם תחרשון Hashem yilachem lachem veatem tacharishun, “Hashem lutará por vós, e vós fiqueis calados” (Shemot 14:14. Beshalach). A guemátria ordinal deste passuk é 238, a mesma de ויברך Vayevarech, “E abençoou”. Aprende-se aqui que é preciso se abnegar diante das coisas e saber que Hashem manda no mundo, e Ele cuida sempre dos retos. O silêncio ordenado no passuk representa o parar de buscar controlar tudo, e lançar os problemas para Hashem. Isso é bitachón – confiança em D’us – e as bênçãos imensas e doces resultam disso. E este é o caminho do patriarca Ya’acov, do Povo de Israel: fé simples e confiança em Hashem. Disso resulta a maturidade do entendimento sobre a realidade. De fato, o reshit tavót do verso citado são as letras יילות (yud-yud-lámed-vav-tav). E a guemátria atbash deste reshit tavót é 181, mais um do kolel, temos 182, o valor numérico de Ya’acov (yud-ayin-kuf-beit = 10 + 70 + 100 + 2 = 182. 7 x 26 = 182). E a maturidade do entendimento espiritual provém da perfeição das sete midót (“qualidades de caráter”), vista pelo fato de que 182 = 7 x 26, sendo 26 a guemátria de Hashem (YKVK). É bom meditar nas letras יילות para ganhar este aspecto da força de Ya’acov, mas faça-o calado!

tzedakah