A SEVERIDADE DE FALAR LASHÓN HARÁ

Alguns exemplos aonde a severidade da proibição de Lashón Hará é particularmente grande.

Mussar (ética e moral):

“E a maneira mais importante na qual a pessoa pode ganhar uma porção no mundo vindouro é guardar a sua fala. E isso é maior do que toda a Torá e as boas ações, pois fala é o mais santo do santo”  (O Gaón de Vilna, Iguéret HaGra).

Comentário do Rabino Avraham: Veja a profundidade desta transgressão! De fato, poucas se comparam a ela em termos de seu efeito maléfico. Aprendemos na porção Shelách Lechá que devido a lashón hará feita pelos espiões de Moshe Nosso Mestre (sobre a terra santa, prometida por Hashem ao Povo de Israel) o povo não foi permitido de entrar nela. Mais ainda, esta geração toda (menos Josué e Caléb) que testemunhou a milagrosa outorga da Torá no Sinái pelo D-us Vivo, morreu no deserto. O santo Zohar ensina que “Todo aquele que ousou a adentrar a terra de Israel naquele tempo, morreu imediatamente ao entrar. Que mal terrível foi feito pela lashón hará” (Zohar 161a, Shelách Lechá). E por gerações e gerações o povo judeu teve que chorar e se lamentar pelo decreto Divino deste incidente. A terra santa de Israel é um intenso aspecto do mundo vindouro que então foi negada ao povo até aquela primeira geração que saiu do Egito morrer, mas que mais presenciou milagres esplendorosos em toda história humana: “Mesmo uma escrava que atravessou o Mar Morto viu mais revelações proféticas do que o profeta Ezequiel” (Zohar 22b, Vayicrá). Portanto, entendemos que guardando a língua, a pessoa merecerá uma porção do mundo vindouro – de ser permitida entrar na Terra Santa de Israel, se D-us quiser.

tzedakah

3 pensamentos sobre “A SEVERIDADE DE FALAR LASHÓN HARÁ

  1. Shalom estimado Mestre Rabino Avraham e amigos do Beit Arizal.

    Realmente é espantoso o efeito maléfico da lashón hará para o universo, a dimensão deste efeito negativo é algo que foge completamente da minha compreensão tão limitada, mas busco meditar nestes ensinamentos para crescer em temor e amor á D-us e ao próximo para não fazer lashón hará. Também o silêncio é uma cerca para a sabedoria como o Sr. fala muitas vezes, algo muito importante pra evitar a fala fútil. Agradeço á D-us e ao Sr. por poder aprender estas lições tão vitais.

    Respeitosamente, Emerson

  2. Shalom ao Sr.Rabino e a todos, após estas aulas tenho tido cuidado no que diz respeito a lashón hará pois é um costume enraizado em nosso meio principalmente no ambiente de trabalho e agora vejo o estrago que este mal nos causa. Baruch Hashem pelas aulas do senhor.

  3. Shalom sr. Rabino,como são preciosos os ensinamentos do sr.Nunca ouvi de nenhum líder ‘religioso’ algo sobre este perigo espiritual que é lashón hará… não sabem nem o que isso significa. Somente um mestre como o senhor pra nos ensinar. BARUSH HASHEM

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s