7 pensamentos sobre “EMOR: “TENHA UM BOM DIA!”

  1. Shalom, Peço permissão ao Mestre Avraham Chachamovits e aos amigos da comunidade para expor um pequeno entendimento sobre a parashá EMOR – Tenha um Bom dia. Aula bastante profunda sobre o nosso serviço retificador diário a Hashem.
    O Rabino Avraham aborda questões elevadíssimas sobre o dia, seu tempo e sua delimitação e tudo que devemos fazer dentro deste tempo ímpar que é vivo, que é um pacto entre D’us e os homens.
    O dia, segundo o Mestre, tem seu tikun respectivo e sua correção terá que ser executada dentro desse dia. Ele, o dia, é uma entidade espiritual e viva, ligado de cima a baixo por aspectos espirituais, portanto, eu tenho que corrigir ao máximo minhas máculas, retificar o quanto puder das fagulhas que caíram em Tohu, fazer tudo que está às minhas mãos, pois o que não ficar retificado, não poderá ser mais retificado nessa vida.
    Por isso é de suma importância estar ligado a um Mestre de Torá para que o caminho se torne como diz o salmo 119:105 – “Lâmpada para os meus pés é a tua palavra e luz para o meu caminho”. O Rabino Avraham tem sido uma luz para muitos que buscam retificar seus dias, tornando-os tempos bons “Zemanim tovim”. Um verdadeiro mestre nos provê de ferramentas corretas para combatermos um bom combate e, assim, fazer com que a lei de causa e efeito universal não nos engula de forma tão cruel, pois tudo que façamos quer para o bem quer para o mal virá sobre o individuo quer ele queira ou não.
    Agradeço ao grande Mestre Rabino Avraham por mais uma aula de profunda inspiração e revelação Divina.
    Helton

  2. Shalom caro Rabino Avraham e estudantes deste site iluminado,

    Peço a licença para trazer um breve e limitado entendimento que me ocorreu sobre o presente shiur:

    Entendo que este shiur traz ao meu coração o assunto de responsabilidade espiritual, porque se eu desperdiço a chance que tenho de fazer um ato positivo hoje mesmo que eu tente fazê-lo num outro dia o efeito positivo e mérito não será o mesmo conforme é explicado no shiur.
    Isso me faz refletir sobre a importância de eu estar sempre muito atento quanto às oportunidades que a providência Divina me dá a cada dia, a cada instante de fazer o que é correto, de abandonar o que faço de errado, não procrastinando minhas ações retas, buscando tratar os dias como criaturas que merecem todo o meu respeito e zelo na maneira de agir, não desperdiçando qualquer tempo com coisas fúteis, mas somente usando o tempo para crescer espiritualmente através de ocupações nobres e elevadas, que D-us permita. Shalom caro Rabino Avraham, tudo de bom!

    Respeitosamente, Emerson

  3. Shalom Rav,

    Aprendo através desse shiur a importância que há em cada dia, ele é único sob o ponto de vista espiritual, com sefirot para cada dia. A oportunidade de se fazer o bem naquele dia deve ser feita de imediato, seja uma tsedaca ou pagamento por um serviço prestado, da mesma forma que há uma contabilidade espiritual para cada ato, há para cada dia. Se perdermos a oportunidade de realizarmos determinado tikkun que foi atribuído ao dia, perdemos então uma oportunidade que nunca mais será igual.
    Com tudo isso aprendo que devo ter um olhar espiritual e atento com cada dia em minha vida e assim trabalhar na oportunidade de retificação que foi me dada pelos Céus para que eu possa evoluir.

    Tudo de bom.

    Thiago

  4. Shalom Rabino Avraham e colegas que estudam neste canal santo. Permita-me fazer um breve e humilde comentário acerca da presente aula.

    Após estudar esta aula tão esclarecedora do rabino Avraham, aumentei ainda mais minha consciência sobre a importância de se fazer tudo de forma e no tempo corretos. Percebi que não podemos negligenciar o tempo e o modo aprendido de se cumprir nossas Mitsvot. Mas qual é o modo correto? A resposta para mim é, o modo como ensinam os nossos sábios e nosso Mestre de Torá. É preciso manter o foco em uma fonte Kasher da Torá e, Baruch Hashem, temos no Rabino Avraham e neste espaço santo, esta fonte santa tanto para os B’nei Israel, como para os B’nei Nôach.

    E qual é o tempo correto? Novamente, aprendo que é aquele em que surge a oportunidade em que Hashem nos coloca no decorrer de nossas vidas para por em prática tudo que aprendemos sobre Torá. E cabe a nós, agirmos sempre que possível de forma incontinenti. Por exemplo: aprendemos na Torá que os primeiros frutos, as primícias das colheitas eram oferecidas para Hashem, que todo primogênito era para ser dedicado para Hashem; então em nossos dias podemos depreender que, a forma certa de apresentarmos a Hashem os nossos dízimos e Tzedaká deve ser a primeira ação para uso dos recursos de sustento que Hashem nos concede em Sua infinita bondade; antes mesmo de fazermos o uso para nossas próprias necessidades e assim, através dessa oportunidade quando nos é dada, praticar esta Mitsvá tão logo este recurso nos esteja disponível, assim como aprendemos nesta aula sobre que se deve pagar no dia certo o salário de um trabalhador, nunca postergando esta Mitsvá.

    No estudo de Torá temos um aprendizado de como se deve praticar uma Mitsvá bem como o seu tempo correto, e quanto a isso, temos que estar sempre atentos e focados para que possamos fazer nossa retificação e também a do mundo de forma efetiva.

    Agradeço ao Rabino Avraham por mais este precioso ensino e exorto a todos que estudam neste espaço que pratiquem tudo que aqui aprendemos com santidade.

    Tudo de bom.

    Respeitosamente,

    Robson Cleber

  5. Shalom Rabino Avraham e amigos. Peço permissão para expor um breve entendimento sobre esta aula.

    Mais uma vez temos um ensinamento santo que o rabino nos traz e que nos ajuda em nosso caminho de retificação. É falado sobre a questão do tempo apropriado para cada coisa que fazemos e vivemos neste mundo. Se levarmos em consideração que muitas Leis de D-us têm que ser cumpridas em determinadas épocas ( ano, mês, dias, hora, etc), isto ocorre para que haja um equilíbrio entre o tempo vivido neste mundo físico e o tempo dos Céus e suas atribuições, principalmente no que diz respeito ao julgamento e decretos constantes vindos de cima.

    Fica claro que cada tempo tem uma característica própria para a ação que teremos aqui em baixo. Importante se faz então é conhecer como são estes tempos apropriados para aquilo que teremos que fazer, para que haja uma conclusão da criação santa de tudo que existe em seu grau físico e no tempo propriamente dito, já que o dia é uma criação viva como o Mestre nos ensina.

    Nesse contexto aprendo o quão necessário é o estudo de Torá, porque tudo está na Torá, ela é o Mapa da Criação e graças a D-us temos a oportunidade de ter acesso a ela como nesse espaço de estudos que o Rabino bondosamente nos concede. Somente assim poderemos moldar nosso caráter de forma a compreender quão profundos e necessários são estes estudos para a nossa ação ser apropriada e também nos tempos corretos para que os dias de nossas vidas não sejam manchados ou em vão, D-us nos livre.

    Muito obrigado Rabino Avraham pela oportunidade de mais este aprendizado.

    Shalom e tudo de bom.

    Respeitosamente,

    Robson Cleber Garcia da Silva

  6. Shalom Mestre!
    Permita Rabino Avraham Chachamovits realizar um breve comentário sobre o presente shiur.

    A aula traz uma reflexão importante sobre como devemos tratar com zelo o tempo que nos é concedido de vida. O tempo deve ser tratado como uma preciosidade e devemos sempre agir buscando coroar o dia com ações condizentes com a Torá.

    Como o Mestre ressaltou em uma de suas aulas não existe o futuro e não existe o passado, existe o agora. É nessa linha de raciocínio que devemos viver sempre atentos ao que estamos fazendo no agora.

    Agradeço Rabino Avraham pela oportunidade de compartilhar este breve comentário.

    Tudo de bom!

    Davi Niemann Ottoni

  7. Shalom Rabino.
    Peço sua permissão para publicar este comentário sobre a compreensão que me foi possível, dentro de minhas limitações, esperando que minhas palavras não reneguem a Santa Torá.
    Quando estudo este shiur me vem a mente os ensinamentos que nos dizem que Hashem criou o mundo olhando a Torá. E Sua criação Ele a fez em duas dimensões, oculta e revelada, com a promessa de que o oculto se tornará revelado, com a vinda do único e verdadeiro Mashiach, quando Hashem e Sua Majestade Espiritual serão vistos com os olhos da carne.
    Neste mundo e a até que a promessa de Hashem se cumpra, tudo é movimento, desde a mais ínfima particula do universo, até as dimensões cósmicas. Nada está parado. Hashem recria sua criação a cada segundo. Do nada ao tudo em cada ínfimo momento. Hashem faz e refez constantemente. Tudo está em movimento. Tudo está em recriação.
    A terra gira, sobre sí mesma e em torno do sol. O próprio universo está em expansão. Nada nunca repousa e nós jamais ocupamos o mesmo lugar no espaço. E o sr. Rabino nos ensina, ainda, que o movimento no espaço é movimento de consciência. Vivemos, então, com a graça de Hashem, uma existência nova e renovada a cada momento.
    Enquanto isso, o universo segue seu curso para a revelação final. Hashem conduz os eventos cósmicos para a realidade retificada, para a revelação total da Torá. Para a vinda do único e verdadeiro Mashiach. Tudo segue os planos de Hashem, e sua criação se desenrola segundo Sua Torá, segundo seus planos.
    Mas ao homem foi dado livre arbítrio e ele segue o curso dos eventos, em movimento como o univeso que se move em torno dele pelos comandos do Eterno Criador. A nós é dada a opção de estar em sintonia com Sua Obra ou não. E nossas ações é que determinam, ajustam nossos movimentos com os movimento de toda a Criação.
    E esse é um fluir no tempo. A cada momento, o universo se apresenta segundo os desígnios de Hashem. A cada momento o homem tem a possibilidade de ajustar seu movimento aos movimentos de Hashem. Sua ação no mundo pode seguir os passos da criação, ou pode contrariá-los. Nunca, jamais, impedirão a marcha dos planos de Hashem, apenas a nossa sujeição a ela será diferente, segundo os julgamentos que colhemos, de acordo com as ações que praticamos.
    A todo momento uma oportunidade se coloca de sintonia com o Criador e Sua Obra. A cada momento nos é dado optar em nossa posição neste devir. A cada momento podemos realizar com Hashem sua criação ou não, sempre colhendo, contudo, os resultados de nossas ações, pois Hashem julga tudo, medida por medida.
    Não há parada. Não há descanso. A obra de Hashem segue seu curso e cabe a nós realiza-lo em nossas ações. A cada um de nós a faculdade de revelar a centelha do Mashiach e estarmos sintonizados com a redenção final. “Mashiach já”, a cada momento, em cada ato, sem descanso, sem pausa, seguindo o curso da criação e recriação da grande obra de Hashem.
    Que possamos estar sintonizados com nossas ações. Que haja disposição e força para as ações necessárias. Que a criação de Hashem se revele em seu explendor, e que possamos presenciar a vinda do único e verdadeiro Mashiach, se a misericórdia de Hashem assim nos contemplar.
    Shalom.
    Rubens

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s