Um pensamento sobre “NITSAVIM-VAYÊLECH 5771

  1. Shalom Rabino Avraham, boa noite.

    Apesar de nossa visão turva é preciso sempre lembrar que: “Todos vós que estais hoje presentes diante do Eterno, vosso D-us”. Há tempos em que para nós isto é muito difícil, principalmente agora que nos aproximamos de um tempo, que como explica o Mestre, é um tempo de julgamentos, um tempo em que necessitamos dobrar a vigilância, assim penso.

    O Mestre nos fala de maneira contundente sobre as pessoas que estão envolta na materialidade do mundo secular, onde agem de forma desprezível com a santidade, não dando importância nem querendo saber dos assuntos que transgridem as Leis do Criador, entendo que estas pessoas agem de maneira a ignorar, como se “virassem as costas para D-us” e se esquecessem que Ele está presente o tempo todo, como sendo o único ser que existe podendo nos dar uma medida de existência. No meio mundano, não temendo os pecados, não percebem a grandiosidade das obras do Criador que a tudo ilumina. Nos seus trabalhos a maioria confundem prosperidade com dinheiro, lembro-me então de uma frase que o Mestre nos exorta em outra aula…”Ele te aflige, você esperneia, tudo para que você lembre que não é o teu emprego que te sustenta, é Ele quem te retorna o fôlego a cada manhã, que te proporciona o alimento de cada dia, e que se for da vontade Dele remover tudo isso para que você tenha que se voltar a Ele em clemência”.

    Entendo através das aulas e explicações do Mestre que o nosso trabalho de elevação espiritual precisa ser constante e por uma vida inteira, tendo que desenvolver um senso perceptivo para o auto policiamento durante cada passo, imagino que este senso perceptivo pode acusar os perigos eminentes a nossa volta, bem como aprimorar (através das orações dos Salmos), os pensamentos positivos sobre os acontecimentos, sempre julgando para o bem, envolto de agradecimentos. Digo isso porque em minha pequenez tive muitas surpresas, ao pensar que estava tudo bem, é exatamente neste ponto que somos sujeitos a transgredir em nossas próprias avaliações e percepções, causando terríveis quedas que D-us não permita. O Mestre continua a nos explicar que o Criador proporciona diversas forma de nos “abordar” nos chamando para que atentamos para Sua Luz, mas quando não atendemos e somos relutantes a acreditar que tudo é Ele, somos então tocados de forma inusitada para que mais uma vez tenhamos a oportunidade de arrependimento profundo, para que aceitemos a teshuvá e as Leis, e para que as nações entendam que o S-nhor é D-us.

    Em outro grau, percebo em minha vida, o quanto é fundamental um compromisso sincero, união de mente e coração de um casal. Pois assim como nós precisamos ter “atenção”, atender este chamado de Hashem para que façamos o correto, assim também precisamos nos focar em criar um ambiente tranqüilo para influência Divina, para que possamos desenvolver e ter algum grau de intuição e assim guiar nossas vidas, família, e nosso grupo social, que aqui pertencemos. E por que não tentar influenciar a outros, desde que nos parâmetros pré definidos nos ensinamentos do Mestre? Penso que assim estamos além de optando pelo bem, possibilitando dele se expandir. Pois tudo é afetado através de nossas ações. Aqui ou do outro lado do mundo, como ensina o Mestre, às vezes os efeitos são macrocósmicos. Que Hashem nos guie sempre para efeitos positivos e sublimes, amém.

    O Mestre traz também aqui exemplos da dinâmica constante que o criador rege sobre as leis e formas de aproximação com a Santidade, sendo estas formas algo que demanda total arrependimento dos pecados e uma grandiosa força de vontade e fé. Falando por mim mesmo os obstáculos são o lado escuro que se opõe por ordem Divina para que sobrepuje-os, sendo este obstáculo uma klipá, que lutará por sua presa durante toda vida no corpo físico. Uma luta constante, presente em maior ou menor grau todos os dias de nossas vidas, então volto a mencionar que ao desenvolver o censo perceptivo poderemos analisar nosso caminho e perceber que é um “campo minado” e somente com a sabedoria advindas de uma fonte Única e Santa, Graças a D-us nos foi dada esta oportunidade de nos afastar do mal, e assim permitir ser levado através do “… rio corrente, fonte de sabedoria …”. Aqui temos a oportunidade de retificar nosso caráter, com disciplina e humildade que são pilares da retidão, poderemos se D-us quiser, ajudar o Bnei Israel a preparar o mundo para a grade era, que subjugará o mal ainda em nossos dias.

    Agradeço mais uma vez ao Rabino Avraham, por possibilitar este oportunidade única.

    Edson Bertoldo

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s