4 pensamentos sobre “BERESHIT 5772

  1. Shalom Rabino Avraham,

    Nesta aula sobre Bereshit o único caminho viável para viver e se ligar ao Criador é explicitada pelo senhor na leitura que o senhor faz do versículo, e para trilhar este caminho não é possível que exista mal e bem juntos, isto é, não é possível ser bom através de ações más, além disso o que é bom e mau é definido na Torá de forma absoluta.

    Como temos o mal e o bem misturado na nossa formação espiritual após o pecado de Adam e Chavá e a consequente contaminação do ser humano pela espuma do serpente, conforma o senhor já explicou em outras aulas, temos dificuldade em querer o bem e em separar o que é certo do que é errado, e por isso como explicado na aula a retificação do caráter é a tarefa principal da Torá.

    Tenho sempre que fazer auto avaliações e correções de rota para me manter sempre no caminho correto, pois hoje vejo claramente a impossibilidade de “fazer um pouco de bem e um pouco de mal”, ideia essa tão comum nos dias de hoje e sinônimo de pura falta de interiorização do que a Torá está falando. Não se pode estar “em cima do muro” e realizar o versículo ” Tenho D-us sempre diante de mim.”, é uma impossibilidade.

    Graças a D-us existe a possibilidade da teshuvá, e podemos alterar o passado, e acredito que por isso existe o ensinamento de que a teshuvá foi criada antes do mundo, pois sem ela o mundo não poderia existir já que a todo instante somos testados e não existe justo que não tenha pecado.

    Devo aproveitar o ensejo do senhor na aula e reiniciar mais forte no estudo da Torá e na retificação das midót com vigor e entusiasmo, lembrando sempre que o mal sempre quer se vender como algo que tem valor e algum bem, porem não passa de um engôdo e a origem de todos os males acabando por fazer com que percamos tempo de vida precioso com futilidades maquiadas de coisas de valor.

    Desejo saúde e felicidade ao senhor e a família.

    Shavua Tov, Moshe

  2. Shalom prezado rabino Avraham e leitores deste portal,

    Compreendo aqui nas palavras do senhor o significado da idéia que pessoas sem temor ao Criador transgridem com pensamentos tortos de que o bem pode vir de um ato do mal, e eles na verdade são responsável por todos os crimes e pecados que causam o caos no mundo. Logo o senhor explica que o mal é completamente desprovido de bênçãos, e não tem o poder intrínseco de oferecer nada de bom para o homem; então a idéia de que a pessoa pode obter algo de bom através do mal, é uma crença maligna, que nada mais é do que um engodo/armadilha, pois ao confundir sua essência causa pessoas sem sensibilidade, senso intuitivo apurado de pecar, causando assim grandes males e severidade para suas vida.

    Rezo para que Hashem em Sua inesgotável Misericórdia permita saúde, vida longa e entendimentos revelados ao Rabino Avraham e a todos os justos de Israel que através de suas ações retas elevam as fagulhas Divinas deste plano causando assim o Bem de prevalecer e sustentar o mundo.

    Obrigado por tudo Mestre.
    Edson Bertoldo

  3. Shalom Rabino
    Peço que o Senhor me permita deixar um comentário a este shiur esperando possa contribuir, ainda que minimamente, para o trabalho aqui realizado.
    Na minha pequena capacidade de compreensão vejo a conquista do bem pelo mal como decorrente de uma visão subjetiva do bem. Acreditamos que o que me agrada subjetivamente é o bem, e tudo se resume na satisfação de minhas necessidades, impulsos e desejos. Substituímos o bem pelo que nos satisfaz e esquecemos que o bem só pode existir em D´us e além de nós mesmos, de sorte que o que me agrada é um critério impróprio para se compreender o bem. Particularmente, sinto-me cego aqui, porque não sou capaz de ver o bem que vai além de mim mesmo. Na maioria das vezes, quando me proponho a pensar o bem do ponto de vista não individualista, em verdade o que faço é procurar argumentar para sustentar que aquilo que parece bom para mim tem que ser o bom para todos os demais, porque no fundo quero apenas fazer valer a minha própria vontade.
    O trabalho que devo fazer, ao que penso, é lutar contra minhas próprias inclinações e me submeter ao julgo de D´us, no comprimento dos mandamentos que ele outorga a nós noéticos, resignando-me com o fato de que somente a fé n´Ele é que pode me levar ao verdadeiro bem, reconhecendo que a minha ignorância nada pode, e esperar que um dia possa sentir em mim mesmo o desejo pelo bem segundo os ditames de D´us.
    Shalom

  4. Shalom Rabino Avaraham. Peço permissão ao Sr. para fazer um humilde comentário acerca dessa aula.

    Em minha pequenez, compreendi que o Bem único e verdadeiro é aquele que, Hashem nos afirmar que é o Bem, que está na Torá, que é a Vida. Nenhum Bem pode ser considerado relativo ou para atender o que seja julgado como bem por uma pessoa, mas sim um Bem absoluto que seja bom para todo homem. Não devo pensar no eu, mas sim no nós, no bem comunitário. O Bem que D-us quer para todo homem é maravilhoso. É a inclusão, a oportunidade dada para a vida, mas D-us em sua misericórdia e bondade dá a oportunidade de escolha também a todo homem e é paciente. Ele cumpre sua Palavra ainda que apenas um homem no mundo escolhesse a vida, por amor e justiça daquele que fez esta escolha.

    Que Hashem abençoe o Sr. e família, dando força e saúde para continuarem levando luz e ajudando a tantas pessoas a encontrar o caminho da vida.

    Respeitosamente,
    Robson Cleber Garcia da Silva

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s