RETOS COMO AS PALMEIRAS

A Torá ensina que os retos são como as palmeiras. Isto é porque outras árvores não crescem retas para o alto, mas se expandem em diferentes direções. A palmeira é diferente: ela cresce reta para o alto, sem os múltiplos membros que se expandem e dividem em inúmeras direções das outras árvores. De mesma maneira são os retos, que não se dobram para as diferentes direções, mas se mantêm sempre na direção ascendente para Hashem, sem se desviar jamais. Crescendo reto e para o alto é como se a palmeira dissesse que Hashem é reto e Ele não Se aproximará de alguém a não ser que este indivíduo seja reto e alto em seus caminhos. Não existe retidão verdadeira sem a busca das verdades espirituais da Torá. Isto é assim, pois estas verdades são Hashem Ele mesmo que sublinha toda a realidade. Para entender isso é preciso limpar o coração e atingir o estado de Nachón Libí Elokim (Salmo 108:2) – Meu coração é firme com D-us. Para ser reto é vital tomar contato com a mente interior, ou seja a psicologia do homem e não se perder nos conceitos intelectuais nebulosos. Para ser reto é preciso internalizar de fato tudo que é aprendido na Torá: as orientações e conceitos, a ética e moral, as posturas retificadas, e os atos de bondade gratuita. Se o aprendizado de Torá não inspira o indivíduo a se tornar uma pessoa melhor, então não houve aprendizado algum, mas apenas um devaneio intelectual vazio, acadêmico e frio. A palmeira cresce muito porque não se espalha no alto – no intelecto e coração – mas se espalha sim nas suas raízes – no temor ao pecado, no entendimento das leis para atuar de modo digno no mundo. E por isso está escrito: “A pessoa cuja sabedoria excede suas ações retas, a que ele é comparado? A uma árvore cujos galhos são numerosos porém suas raízes são poucas, e o vento vem, arranca-a e vira-a de cabeça para baixo. Mas aquele cujas ações retas excedem sua sabedoria, a que ele é comparado? A uma árvore cujos galhos são poucos mas cujas raízes são numerosas, de modo que mesmo que viessem todos os ventos do mundo e soprassem sobre ela, não conseguiriam movê-la de seu lugar” (Pirkê Avót 3:17).

tzedakah

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s