EVITANDO OS ESTRAGOS

A sensibilidade ao próximo, com a sua dor e circunstâncias é o pilar das ações retas da Torá. Este pilar pode erguer um mundo, pois quando se é sensível ao próximo e ações de reparo são prometidas, o “recipiente” acredita na bondade que lhe é estendida. E o crer nesta bondade lhe traz esperanças e conforto – isso é de imensa grandeza, trazendo iluminações para o mundo. Entretanto, somente para Hashem os pensamentos são ações diretas. Os homens precisam “pôr em prática” a bondade que prometem a outros, pois se não este pilar vital é corroído e muita destruição ocorre, que D-us não permita. A moral é que, a “linha” entre o fazer o bem e o deixar de fazer o bem é a sensibilidade. Eis o grande diferencial entre as pessoas. E por isso está escrito: “Corra para fazer uma mitsvá…” (Pirkê Avót 4:2), porque diante de uma necessidade de reparo no mundo – a função das mitsvót – quando mais rápido isso ocorrer, menor a chance que o estrago que precisa de reparo aumente, que D-us não permita. E o aumentar de qualquer estrago no mundo significa dor. Corra para cumprir uma mitsvá para evitar a dor. Absolutamente tudo precisa ser feito sempre para evitar a dor, pois ela é a corporificação do dano espiritual no mundo.

tzedakah

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s