ROSH HASHANÁ

Rósh Hashaná, comemorado no primeiro e segundo dias do mês hebraico de Tishrei, é diferente de todas as outras festividades judaicas. Todas as demais marcam uma experiência significativa na história de nosso povo, enquanto que Rósh Hashaná celebra um evento universal: a criação do primeiro homem e da primeira mulher. Rósh Hashaná não é, portanto, apenas uma data sagrada para o judaísmo, mas uma celebração universal, que enfatiza a necessidade de que cada ser humano tenha plena consciência de sua missão nesta vida.

Neste shiur o Rabino Avraham Chachamovits oferece insights sempre pertinentes ao período de teshuvá – o retorno a uma vida alinhada a D-us. Somente através da teshuvá é possível obter a consciência do propósito da vida e o apressar da era do único Mashiach.

tzedakah

Um pensamento sobre “ROSH HASHANÁ

  1. Shalom Rabino Avraham,

    Em um momento como esse de véspera de Rosh Hashaná uma aula como essa é vital, pois ajuda muito na kavaná nas orações e na compreensão do que estará acontecendo nos próximos dias. O julgamento afinal refere-se ao ano que passou, se estamos nos dirigindo ou não a merecer ter uma porção no mundo vindouro, e no que se refere ao ano seguinte serão definidas nossas condições de vida, como saúde e sustento.

    Independente do que está sendo avaliado o fator básico no meu ver é a data requerer de todos nós uma reavaliação e uma tomada de medidas concretas em direção à santidade. Somos julgados o ano inteiro todas as noites, todos os anos e após essa vida física também, somos constantemente avaliados, e as condições de vida a cada instante refletem o resultado dessas avaliações, mesmo que não podemos reconhecer as causas e seus efeitos.

    A Torá trás uma receita inesperada para ter sucesso nesse julgamento anual de Rosh Hashaná, surpreendente no fato de não enfatizar algo que a pessoa deva melhorar no seu serviço à D-us, mas sim no relacionamento com o próximo mais especificamente com alguém que nos fez mal. Devemos procurar relevar o máximo o que as pessoas possam ter nos feito de negativo e assim imitar o comportamento de D-us para conosco, que sempre sustenta o mundo e todas as pessoas apesar de todos os erros que cometem sempre a espera do arrependimento. Esse ensinamento da Torá trazido nessa aula vai ao encontro do que senhor sempre passa em todas as aulas que é a necessidade de deflacionamento do ego, pois alguém com o ego inflado além de se ofender com facilidade não é capaz de perdoar com facilidade.

    Gostaria de aproveitar e pedir desculpas ao senhor pelas falhas que cometi ao longo do ano com tanta frequência e agradecer ao senhor que tão pacientemente as tem relevado.

    Desejo saúde e felicidade ao senhor e a família.

    Um ano novo bom e doce, Moshe

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

w

Conectando a %s