A MURALHA

Uma aula contundente do Rabino Avraham sobre as dificuldades muito comuns dos judeus antes seculares, mas agora iniciantes no judaísmo, e mesmo inúmeros ba’alei teshuva mais “adiantados”, de crescerem verdadeiramente em Torá. Uma aula fundamental.

PALAVRAS CHAVES: Preparo para receber a consciência sobre o Divino, o tratamento inadequado da sabedoria, a consciência da sitra achra (“o outro lado”), “sucesso espiritual” e os três estágios do crescimento, o problema de se manter ligado às fontes impuras, misturas de fontes, perigos das ideias seculares, bloqueios da evolução espiritual, a necessidade de quebrar a casca/muralha que impede a revelação da alma do indivíduo, a forte resistência de “quebrar a muralha”, líderes falsos e ou imaturos, falta de coragem dos líderes, retificando o cerne do indivíduo, as “desculpas de sempre” que impedem o crescimento, degeneração espiritual devido às ações contrárias a Torá, como as klipót são vitalizadas (que D-us não permita), “o pecado jaz à espreita”, rebaixando as forças negativas, “adoçando” a realidade, o imperativo da transformação interior, parashá Emor, entendendo as nossas intenções, a humildade, o único e verdadeiro Mashiach terminará a retificação do mundo.

tzedakah

2 pensamentos sobre “A MURALHA

  1. Shalom Rabino e amigos da comunidade.
    Trago, com a permissão do Sr Rabino, algumas poucas linhas de reflexão sobre este shiur.
    Não é preciso buscar muito neste site para encontrar diversas orientações e razões para que nos apartemos do impuro. Reiteradamente vemos isso.
    Este shiur, todavia, escancara, com uma franqueza peculiar ao nosso estimado mestre, a necessidade de radicalidade neste proceder.
    Causa-me uma mistura de espanto e vergonha, porque, enquanto vou ouvindo e meditando nas palavras do Rabino, sou forçado a encarar que não faço o que efetivamente precisaria, não com a profundidade necessária.
    Tento correr e encontrar argumentos que permitam amenizar este sentimento: “é muito difícil!”; “nasci assim, é toda uma vida assimilando estes costumes”, “não posso simplesmente romper com tudo de uma só vez”, “preciso de tempo”; “preciso encontrar um jeito”, etc, etc, etc.
    E já ouço o mestre me dizendo que tudo isso que grita desesperadamente em mim, é minha yetzer hara!
    A verdade radical e que tenho de encarar é que não existe meio caminho, pois meio caminho é caminho algum. Meia pureza é impureza e não concluir é nunca ter feito.
    A muralha é enorme e escala-lá é difícil. Mas, quando se olha e se compreende a meta, somos forçados a indagar se há opção. Ou se abraça a Torá e a vida ou …..
    Shalom,
    Rubens
    .

  2. Shalom caro Rabino Avraham e amigos do Beit Arizal,

    Peço a licença para comentar este shiur fundamental com a ajuda dos Céus.

    O Mestre explica que a maioria das pessoas não estão preparadas para receber consciência Divina e mesmo sem tal preparo há pessoas que insistem em se ligar à Torá sem subjugar o seu ego. Entendo que devido a influências seculares mesmo que a pessoa seja honesta ela ainda assim terá dificuldades naturais pra se retificar, que dirá então se a pessoa não abandonar sua arrogância, a saber, o seu contexto contaminado?

    Entendo que não basta me sentir atraído pelas palavras de um grande Rabino, preciso ter a coragem (pois o medo mata a mente como ensina o Mestre em suas aulas) de abandonar tudo que me contamina, sejam amizades, livros, ideologias, lugares físicos e virtuais, pois na internet há muitas coisas negativas que destroem vidas e famílias inteiras, D-us nos livre. Entendo que a influência secular contribuiu para que eu me tornasse ingênuo para não perceber os perigos espirituais ao meu redor, pois através da ingenuidade a pessoa acha que ao misturar o puro com o impuro ela não será prejudicada.

    Hoje peço á D-us que nossa pequenina comunidade Noética da Renong possa progredir para que possamos viver em uma comunidade física na qual possamos viver mais longe do caos secular, pois a contaminação espiritual está em tudo por aí, nas escolas infantis até as universidades, nas instituições, etc.; sendo elas guiadas pela religião secular fundamentalista, com princípios anti-D-us. Então penso que é óbvio que as forças negativas não querem que haja uma comunidade Noética sólida e estruturada neste país, os desafios são enormes, o materialismo fala muito alto no coração de muitos e não é fácil romper com a muralha das forças seculares.

    Assim preciso cultivar sempre a humildade em todos os momentos da minha vida que tem a ver com o primeiro estágio de crescimento espiritual, às vezes é fácil eu esquecer a importância de ser humilde, mas com as obras do Mestre sei que tenho condições de subjugar todo o orgulho que tenta me impedir de crescer em retidão. Por fim agradeço á D-us e ao Mestre Avraham por essa aula tão esclarecedora e especial, Shalom e tudo de bom!

    Respeitosamente, Emerson

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s