QUEM SÃO OS BNÊI NÔACH?

PALAVRAS CHAVES: Noéticos e a ligação com Nôach, o mabúl (“dilúvio”), diferenças com o Judaísmo, o código universal de comportamentos morais, o crescimento espiritual da humanidade, harmonia entre os povos, a origem dos movimentos noéticos, a renúncia da fé idólatra, as sete leis e os “iluminados” seculares, não se trata de uma religião ou com rituais judaicos, os desvios através de rituais e expressões culturais judaicos, anti-religiosidade noética e o antissemitismo, erros noéticos, pseudo-judaísmo e a formação de cultos, graves distorções, a mensagem de retidão dos noéticos, aperfeiçoamento humano e as leis fundamentais noéticas, os perigos dos cultos, os Bnêi Nôach ajudam os Judeus no aumento de consciência sobre Hashem, o Lubavitcher Rebe, a nova realidade judaica e os noéticos, a difusão da mensagem noética, o valor maior da retidão.

https://www.box.com/shared/static/clcuyaxpsrot9l5sq17u.mp3 

tzedakah

3 pensamentos sobre “QUEM SÃO OS BNÊI NÔACH?

  1. Shalom Rabino Avraham e colegas que frequentam este canal santo de Torá. Permita-me fazer um humilde comentário acerca dessa aula tão importante para os Bnêi Nôach.

    Graças a D-us, temos a benevolência do Rabino Avraham em nos conceder este ensinamento acerca dos Bnêi Nôach. Certamente muito esclarecedor para todos aqueles que são das nações e desejam se alinhar corretamente com D-us e à Torá.

    Humildemente compreendi que, a Torá outorgada ao Povo Santo no Sinai por Hashem, também inclui um caminho para os não judeus caminharem em sua existência de maneira harmoniosa com os homens e com a natureza. Este caminho são as Sete Leis dos Filhos de Noé, que compreendem um código universal de condutas que sustentam uma base para a harmonia e retificação dos homens e do mundo como um todo. Como um ensinamento vivo e eficaz, àqueles que se dedicam com fé e consistência a este código universal, certamente se tornarão melhores seres humanos na convivência familiar e com a sociedade, e muito importante, honrarão ao Único e verdadeiro D-us, Hashem.

    No entanto, todo aquele que se torna um aspirante à vida noética, deve estudar sim a Torá para ter entendimento das partes que lhe são pertinentes, para que haja realmente uma mudança de caráter e direcionamento a uma vida reta e digna. Uma vida norteada no reconhecimento de Hashem como D-us Único, compreendendo Sua benevolência em nos dar esta chance ímpar de não passar em “branco” nesta vida. Reconhecendo que tudo vem Dele, que tudo é para o bem, amando nossos irmãos do Povo Judeu e a Torá. Praticando atos de bondade para com todos, respeitando a natureza e a criação e acima de tudo esforçando-nos para promover a paz e a harmonia entre os homens.

    Certamente uma vida noética verdadeira e dedicada a D-us compreende também orações com suas próprias palavras, reconhecendo Hashem como nosso Criador, tornando conhecido Dele nossas petições e principalmente, agradecendo a tudo que Ele generosamente nos dá. Recitar os Salmos, praticar atos de bondade, como a Tzedaká principalmente àqueles que dedicam suas vidas para o ensino de Torá, sendo portanto imprescindíveis para a retificação de todo mundo abreviando assim, a era messiânica.

    Também aprendo nesta aula que temos muita responsabilidade como noéticos em não criticar nossas posições religiosas anteriores, pois isso pode causar uma impressão errada às pessoas que não têm o entendimento do que vem a ser corretamente o caminho das nações alinhado com a Torá. Nunca devemos imitar a religiosidade do Povo Santo e tão pouco apontar o dedo para as religiões que pertencemos anteriormente, pois além de muitas pessoas de todas religiões terem pessoas dignas e retas, somente o Criador sabe de todas as coisas e o caminho que cada um trilhará nesta terra.
    Agradeço a D-us por ter um Mestre verdadeiro que é o Rabino Avraham Chachamovits, que nos dá a direção e o ensinamento corretos para trilhar este caminho de retificação alinhado com a Torá também para as Nações com tanto zelo e generosidade.

    Que Hashem abençoe sempre o Rabino Avraham e todos aqueles que se mantêm fiéis a este caminho santo e verdadeiro de Torá.

    Tudo de bom.

    Respeitosamente,

    Robson Cleber.

  2. Shalom Mestre e nobres amigos que procuram a este santo canal.
    Agradeço a D-us por mais esta maravilhosa oportunidade de estarmos aqui juntos estudando e gentilmente peço licença para minimamente compartilhar uma rasa compreensão acerca dessa aula e este tema tão atuais e importantíssimos7 acerca de quem são os Bnei Noach.
    Todos aprendemos ao longo das aulas com Rabino Avraham e passamos quando em humildade passamos a introspectar a esses valiosos aprendizados acerca do entorno hostil em que todos como noéticos vivemos e estamos imersos. Em nossa pátria se iniciou lá, desde a descoberta do nosso pais lá ja desembarcava a idolatria, dai se iniciava ao longo dos séculos o culto a esses “deuses” inferiores e assim se espalhou por toda nossa nação trazendo com essas praticas nefastas pesados julgamentos que até hoje persistem.
    Me espanta quando o Mestre nos ensina que existem degraus de níveis espirituais ascendentes que nós podemos alcançar, mesmo como gentios que somos, um a um, e aos poucos e sem atalhos espirituais. O caminho Noético, o caminho de Torá, é introspectar e viver um caminho muito positivo e valioso, um caminho que me mudou radicalmente de forma interna, e com isso para um ser mais humano e melhor comigo mesmo e em consequencia para com o meu proximo.
    Me impacta por demais acerca das sete leis de Noé, pra muitos são leis “básicas” mas elas contém muitas ramificações e de longo alcance que abrangem toda a vida de uma sociedade, e também como a do indivíduo, para garantir assim, que a raça humana seja guiada por leis divinas de moralidade e ética, e que a sociedade humana seja de fato humana, e não selvagem e que cuide do ambiente e da natureza em que vive.
    Pra finalizar, aprendo com o Mestre através dessa profunda Aula que devo respeitar as minhas crenças passadas e a do próximo, ser humilde, ter correta intenção, ser humilde, estudar muito a Torá, dar Tsedaká, e muita fé em Hashém.
    Muito obrigado Mestre por cuidar de nossas almas com tanto zêlo, por nos dirigir de modo absolutamente santo e reto no caminho que de D-us, por ser tão verdadeiro e amoroso e que Hashém o abençõe cada vez mais.
    Atenciosamente,
    Fabricio Capelletti

  3. Shalom Rabino Avraham Chachamovitz.

    Agradeço pela oportunidade de aprender de uma fonte sancionada por D’us as palavras de Torah.
    Algo que chama muito a atenção, é o primeiro mandamento.  De avodah zarah,  que me trás a memória o texto de Devarim 6 ”
    4 Escuta, Israel! O Eterno é nosso Deus, o Eterno é um só! 5 E amarás ao Eterno, teu Deus, com todo o teu coração, com toda a tua alma e com todas as tuas posses. 6 E estas palavras que eu te ordeno hoje estarão sobre o teu coração.”
    Compreender que ninguém pode ser comparado ou juntado a Ele ( HaShem ) é o verdadeiro antídoto contra a idolatria.

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s