2 pensamentos sobre “MIKÊTS 5770

  1. Shalom Rabino Avraham boa noite amigos desta comunidade,

    Permitam expressar algumas linhas sobre este grau sublime desta porção: https://beitarizal.org.br/2013/03/06/mikets-5770/ , e o mestre nos presenteia esta semana.

    “E fizeram Yosef sair precipitadamente do cárcere”

    Com pequeno entendimento provindo das palavras do mestre nesta aula, e com tudo que tenho vivenciado através dos ensinamentos, compreendo que a guerra e desafio principal de todo homem é revelada em nível máximo na vida de Yosef, quem venceu as investidas do outro lado, e por conseguinte foi eternizado como arquétipo justo perfeito na Torá de Hashem.

    “… até antes do ‘incidente’, como ficou conhecido, Yosef na verdade não era considerado um tsadik… nós estamos falando das tentativas da esposa de Potifar de aliciar Yosef… depois que ele guardou exemplarmente… a sua aliança sagrada, aí sim ele mereceu o nome de tsadik… através deste ato tão importante, o grau espiritual chamado de Yesod adornou Yosef…”

    Nosso mestre revela assuntos que para quase 100% da humanidade (SALVO OS JUDEUS ORTODOXOS. RAB. AVRAHAM) é algo praticamente impossível de ser tratado: o expelir do fluxo seminal em vão. Ao mesmo tempo, explica como sendo a casca que busca nos manter em cárcere, aprisionados, e que justamente é através da retificação em nossas uniões que possivelmente poderemos alcançar evolução e bênçãos em nossas vidas, algo idealizado para todos, em maior ou menor grau e de acordo com nosso desejo por retidão, assim penso. O Mestre explica ainda que especificamente ao B’nei Israel trata-se de algo a ser mantido legitimamente em Santidade: “… o Brit Kodesh, um zelar constante…”. Compartilho que há aproximadamente uns dois anos atrás vivenciei em algum grau um “ápice” as investidas imorais do outro lado. As circunstâncias da vida me levaram a um trabalho e envolvimento num meio onde tudo era uma farsa constante. Graças a D-us aos poucos fui percebendo aquele cenário em que Hashem inseriu como um período essencial em minha vida. Vi todo tipo de imoralidades. Tudo era motivo de depravação. Mulheres, homens e até crianças. Cheguei a fazer denúncias, mesmo sabendo que atualmente neste país, é muito difícil ser um cidadão digno, mesmo assim fiz. O pior de tudo foi saber que estive lado a lado o tempo todo com ‘pessoas’(incluindo homens) que a cada instante mantinham pensamentos imorais. Sobrevivi única e exclusivamente pela mínima gota e abertura que tive para os ensinamentos do mestre, pois num meio tão contaminado, é muito difícil orar adequadamente para D-us. Tentava tapar os ouvidos, em pensamento buscava alguma aula do mestre, e então ia cumprindo com minhas obrigações no trabalho que era incumbido a fazer. Assim acredito que mesmo sendo ínfimas minhas tarefas no trabalho, em relação a luz do trabalho do mestre e do B’nei Israel, acredito que pude servir como um ‘condutor’ pois Hashem sempre os ouve e assim nos prepara para também serví-Lo adequadamente, já que em nossa pequenez necessitamos nos submeter e subjugar nosso ego, para somente assim poder nos desenvolver, ser envolvido pela sensibilidade espiritual, e finalmente aprender a caminhar no lado da Santidade, se D-us quiser.

    “… ao subjugar as forças negativas que operavam na sua tentação, Yosef consegue até mesmo uma elevação da própria klipá, que é o que o Zohar trazia dizendo que, do ‘cárcere’ veio junto com ele, com Yosef, ascendeu junto com ele também alguma coisa, essa klipá literalmente, que em tendo sido subjugada, pode ser elevada, parece uma contradição mas não é, na verdade foi isso o que ocorreu…”

    Graças a D-us, com mais este verso, lembro dos tempos extremamente difíceis naquele meio imoral, e os vejo agora como um presente dado por Hashem. Confesso que tive sentimentos ruis, pensamentos atormentadores, amarguras, mas conforme fui resistindo aos males, gradativamente também fui adquirindo algum grau de liberdade em minha vida. Com as explicações do mestre entendo que ao sobrepujar das forças antagônicas, primariamente os desejos físicos (cárcere), transformamos forças negativas em positivas, nas palavras do mestre em outra aula: “um salto de quadrante… inversão de polo em mesmo grau e intensidade…”. Bastando mudar o fator (nossas ações, de acordo com mínimo que é esperado de nós) há de ocorrer uma transformação para o lado do bem, assim quando decidimos que não mais seremos escravos destas cascas poderemos então retificar nossas manchas e atos e viver novas experiências, se D-us quiser, no lado da Santidade.

    Acredito que de acordo com o desejo e intensidade, manifesta-se o grau e nível de cada um.

    “… e com isso vieram várias bênçãos para a Yosef e assim como relata a Torá… e isso traz a ideia de yesod como sendo um funil, e a pessoa que cuida não manchando este canal espiritual pode trazer grandes bênçãos para ela e para o mundo também

    Atualmente transformações positivas tem ocorrido, e digo positivas porque busco filtrar os acontecimentos de acordo com os ensinamentos do mestre, tentando em algum nível identificar corretamente o que é bom e o que mal. Percebo então benção sendo reveladas, oportunidades mais adequadas de servir a Hashem e honrar o mestre.

    Obrigado Rabino Avraham por nos sustentar nestas jornadas de tantos desafios, nos ajudando a ser extraído de nossas cascas, e indicando o caminho de um bem doce, uma vida de lucidez, o caminho para a vinda de Mashiach se D-us quiser, em nossos dias amém.

    Edson.

  2. Shalom Rabino Avraham,

    Esta aula é de vital importância, pois para se ligar a Hashem e se tornar mais sensível à espiritualidade o pré-requisito fundamental é cuidar do brit, e infelizmente é um assunto pouco explorado nos dias atuais. A priori poder-se-ia pensar que não existe relação nenhuma entre uma coisa e outra, mas só quem realmente estuda estes assuntos a fundo ou luta para se reerguer da kelipá sabe como ambos assuntos estão intimamente ligados.

    Como o senhor já ensinou o poder da sexualidade é o mais forte no ser humano, e o mais nobre pois reflete o poder criativo de D-us no homem, capaz de trazer uma alma ao mundo e realizar a união entre duas almas. E se este poder é mal canalizado será quando as forças da impureza mais se satisfazem e se fortificam, prejudicando a pessoa e o mundo ao seu redor. A pessoa torna-se insensível a espiritualidade, pois já que tanto da energia e poder criativo foram destinados para um ato tão autocentrado, hedonista e sem propósito haverá uma ausência de motivação, energia e criatividade para D-us, que está em total oposição a esses comportamentos.

    Por tudo isso aprendi já a algum tempo a me proteger e me resguardar destes perigos que estão sempre a espreita em todos os lugares, sejam nas ruas ou dentro de casa, pois hoje em dia com a tecnologia disponível nunca foi tão fácil e estimulante para as pessoas caírem nestas armadilhas, as possibilidades são infinitas. O estudo da Torá diário também é fundamental e em especial a kabalá, o mussar e as leis da fala, pois ao controlar a fala e somente usá-la de forma correta e pura já é uma forma de domar o corpo e também se reflete no cuidar do brit indiretamente, como ensinado no site brit kodesh.

    Desejo saúde e felicidades ao senhor.

    Chanuká Sameach, Chodesh Tov e Shabat Shalom, Moshe

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s