PRÓXIMO DE HASHEM

Se ligar a Hashem – estar em devekut – não significa se “aproximar” mais d’Ele. A pessoa já se encontra tão próxima quanto ela pode estar. A questão maior do devekut é se tornar sensível e assim, consciente da proximidade com Hashem que já existe. Shiviti Hashem l’neged tamid, “Consciente estou que Hashem está sempre diante de mim” (Salmo 16:8). E quanto mais a pessoa faz o que ela deveria fazer na sua vida, maior a Sabedoria vista o seu caminho. Veja: a descoberta do devekut vem através da permissão que a pessoa dá para que isso ocorra verdadeiramente. Não se trata de algo “religioso”, mas natural. É algo que ocorre intuitivamente, sem as expectativas religiosas, sem os erros e preconceitos intelectuais. O silêncio da mente e boca, o subjugar do ruído insano do mundo exterior e do interior, permite o foco no Divino e a possível descoberta da alma e deste modo, de seu Criador. Sem esta descoberta vital, sem a vivência espiritual real, tudo é mera ilusão do ego, da dramática perda de tempo precioso.

tzedakah

AVISO: COMENTÁRIOS NÃO SERÃO RESPONDIDOS

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s